PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Biden pedirá para que os americanos usem máscaras por 100 dias

Discurso de Joe Biden sobre atenção especial às mudanças climáticas deve ser problema para governo Bolsonaro, aponta especialista - Getty Images
Discurso de Joe Biden sobre atenção especial às mudanças climáticas deve ser problema para governo Bolsonaro, aponta especialista Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

03/12/2020 23h29

O presidente eleito Joe Biden disse que irá pedir para que os americanos usem a máscara de proteção facial nos 100 primeiros depois de assumir o cargo, numa tentativa de conter o avanço do coronavírus nos Estados Unidos.

"Apenas 100 dias para máscaras, não para sempre. 100 dias. E acho que veremos uma redução significativa", disse Biden, em entrevista à CNN, ao lado da vice-presidente eleita Kamala Harris.

Biden afirmou que emitirá a ordem permanente para o uso das máscaras em locais onde possui autoridade, como prédios federais, transporte interestadual e aviões.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) aconselham o uso da máscara para o auxílio e proteção contra a transmissão do vírus. Em julho, alguns governadores americanos ainda divergiam sobre o uso obrigatório da vestimenta.

De acordo com estudo publicado pelo IHME (Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde), em outubro, o uso de máscara poderia evitar ao menos 130 mil das 500 mil mortes projetadas até o fim de fevereiro de 2021, nos Estados Unidos. Isso se 95% da população de cada estado usassem sistematicamente uma máscara protetora na presença de outras pessoas.

O número de pacientes hospitalizados com covid-19 nos Estados Unidos ultrapassou a marca dos 100 mil pela primeira vez desde o início da pandemia — quase o dobro do registrado no segundo trimestre, auge da primeira onda de infecções, segundo reportado pelo jornal The New York Times.

Os dados são do Covid Tracking Project (Projeto de Rastreamento da Covid-19, em tradução livre), criado pela revista The Atlantic para acompanhar o avanço do coronavírus no país. Hoje, o balanço indica que os EUA têm, ao todo, mais de 100 mil infectados internados em hospitais.

Os EUA são, de longe, o país com mais infectados pelo coronavírus — 13,9 milhões, bem à frente de Índia (9,5 milhões) e Brasil, o terceiro colocado, com 6,4 milhões. Somente ontem, o País registrou 2.650 mortes em decorrência da doença, de acordo com a rede de TV americana CNN.

Internacional