PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Presidente da Síria, Bashar al-Assad testa positivo para covid-19

Bashar al-Assad está no comando da Síria desde 2000 - Sana/AFP
Bashar al-Assad está no comando da Síria desde 2000 Imagem: Sana/AFP

Colaboração para o UOL

08/03/2021 10h43

Bashar al-Assad, presidente da Síria, testou positivo para covid-19 hoje. A esposa dele, Asma al-Assad, também está infectada.

O governo federal do país informou que ambos começaram a sentir sintomas leves e por isso fizeram os testes.

"Os dois estão com boa saúde e em condições estáveis. Eles continuarão a trabalhar durante a quarentena em casa, que vai durar por duas ou três semanas", informou o comunicado oficial.

A Síria tem 15.981 casos registrados de covid-19, com 1.063 mortes, de acordo com o estudo da Universidade Johns Hopkins. No entanto, médicos e organizações humanitárias estimam que os números reais são muito maiores, devido principalmente aos poucos testes de diagnóstico.

O Ministério da Saúde sírio informou, no início do mês, sobre um "aumento nos casos de coronavírus" e pediu para "respeitar cuidadosamente as medidas de precaução".

A Síria, devastada após dez anos de guerra, começou a vacinar em fevereiro. Até agora, o país recebeu 5.000 doses da vacina chinesa para imunizar 2.500 trabalhadores da saúde, segundo o jornal Al Watan, próximo ao governo.

A Síria também autorizou a vacina russa Sputnik V e se beneficiará também do sistema Covax, desenvolvido pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para fornecer vacinas aos países com menos recursos.

Bashar al-Assad está no poder da Síria desde 2000, sendo que a família dele comanda o país há 50 anos.

Com AFP

Internacional