PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Empresário envolvido em ensaio em Dubai pode pegar 1 ano e meio de prisão

Polícia de Dubai prende grupo de mulheres que apareceram nuas em vídeo - Reprodução/YouTube
Polícia de Dubai prende grupo de mulheres que apareceram nuas em vídeo Imagem: Reprodução/YouTube

Colaboração para o UOL, em São Paulo

12/04/2021 11h44

O empresário responsável suspeito por realizar o ensaio de mulheres nuas em Dubai (Emirados Árabes) pode ser condenado a 1 ano e meio de prisão.

De acordo com o Daily Star, acredita-se que Vitaliy Grechin, 41, seja o responsável pela polêmica sessão de fotos e que, atualmente, ele esteja sob custódia.

Grechin já foi fotografado ao lado de várias pessoas influentes, como Barack Obama, Hillary Clinton, George Clooney e Sylvester Stallone.

Anteriormente, o site local TSN apontou que o apartamento de luxo do empresário na capital ucraniana de Kiev foi revistado por policiais sob suspeita de que era usado como um estúdio pornográfico.

Embora oito das modelos já tenham voado de volta para a Ucrânia, 11 meninas ainda estão esperando para serem deportadas.

As modelos envolvidas na gravação seriam russas, ucranianas, bielorrussas e moldavas com cerca de 20 anos. Em contato com a embaixada da Ucrânia nos EAU, o jornal Daily Mail confirmou que onze ucranianas foram presas, e divulgou uma foto tirada por parte do grupo durante um passeio em Dubai.

Os envolvidos no vídeo foram enquadrados pela Lei de Decência Pública dos Emirados Árabes por conta da nudez e outros "comportamentos obscenos". A punição pelo crime pode chegar até seis meses de prisão ou multa de 5 mil dirhams (R$ 7,7 mil).

A polícia de Dubai emitiu um comunicado, via Twitter, explicando que os presos pelo vídeo estão sendo investigados pela promotoria. "Esse comportamento inaceitável", conforme escrito no informe policial, "não reflete os valores e a ética da sociedade dos Emirados Árabes Unidos".

Internacional