PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Alemão de 95 anos pode responder por crimes cometidos durante o Nazismo

Campo de concentração prendia prisioneiros de guerra - Dennis Peeters/Wikimedia Commons
Campo de concentração prendia prisioneiros de guerra Imagem: Dennis Peeters/Wikimedia Commons

Do UOL, em São Paulo *

21/06/2021 15h48Atualizada em 21/06/2021 15h48

Um alemão de 95 anos, que trabalhou como guarda em um campo de concentração na Alemanha durante o Nazismo, poderá responder por crimes cometidos pelos militares durante a Segunda Guerra Mundial.

Conforme informou a AFP, o Ministério Público de Celle informou hoje que a Justiça alemã está investigando o nonagenário por cumplicidade em assassinatos em um campo de prisioneiros soviéticos entre 1943 e 1945. A identidade do homem não foi revelada.

"Posso confirmar que um procedimento está em curso" disse o porta-voz do MP, Bernd Kolkmeier, à AFP.

O suspeito atualmente mora em Baviera e teria trabalhado no campo de prisioneiros de guerra Stalag VI-C Bathorn, atualmente na região da Baixa Saxônia, entre 26 de outubro de 1943 e 5 de abril de 1945, segundo o jornal alemão "Taz", que revelou o caso.

De acordo com a Justiça Alemã, diversos soldados do Exército Vermelho morreram neste campo.

A imprensa alemã ainda relata que várias instruções relativas a crimes nazistas estão em andamento e envolvem subordinados do regime, como guardas de campos de concentração.

Alguns desses procedimentos não chegam a ir julgamento, devido à idade avançada dos suspeitos.

*Com informações da AFP

Internacional