PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
2 meses

Avião da Holanda deixa Cabul sem nenhuma pessoa e governo culpa EUA

17.ago.2021 - Área externa do Aeroporto Internacional de Cabul, no Afeganistão - REUTERS
17.ago.2021 - Área externa do Aeroporto Internacional de Cabul, no Afeganistão Imagem: REUTERS

Colaboração para o UOL

18/08/2021 09h54Atualizada em 18/08/2021 10h14

Um avião da Holanda esperou por meia hora em Cabul, no Afeganistão, na esperança de remover mil trabalhadores da embaixada local, tradutores e suas famílias do país agora ocupado pelo Taleban. No entanto, a aeronave teve que decolar sem nenhuma pessoa resgatada.

A ministra de Relações Exteriores, Sigrid Kaag, disse à ANP holandesa ontem que houve pouquíssimo tempo para os cidadãos poderem se organizar e entrar no avião. "Havia muitas pessoas às portas do aeroporto, com os seus filhos e com as suas famílias. É horrível", lamentou.

Kaag culpou as tropas americanas pelo resgate desastroso. "As forças dos Estados Unidos que protegiam o aeroporto não permitiam a entrada de afegãos nos portões, mesmo que tivessem as credenciais certas e o avião só estivesse em terra durante cerca de meia hora", falou.

A ministra afirmou que o governo está em contato com as pessoas holandesas no Afeganistão que desejam sair de lá e um novo resgate pode ser tentado hoje. "Nós e outros países europeus estamos focados em entender como o processo ao redor e dentro do aeroporto está ocorrendo", afirmou.

À CNN americana, o Ministério de Relações Exteriores da Holanda disse que há cidadãos dos Países Baixos em outros voos que saíram de Cabul. "A Holanda e aliados estão trabalhando arduamente para organizar voos de evacuação adicionais", falou o comunicado.

Crise Internacional

Mais de 2,2 mil diplomatas e outros civis foram evacuados do Afeganistão em voos militares, disse um oficial de segurança das forças ocidentais à Reuters. A fuga ocorre em meio a um esforço para retirar as pessoas do território após o Taleban tomar a capital Cabul.

Apesar de pronunciamentos em que o grupo afirmou que deseja paz, não executará planos de vingança e preservará os direitos das mulheres, muitas pessoas ainda estão desesperadamente tentando deixar o Afeganistão.

Desde domingo, vários tumultos no aeroporto internacional de Cabul têm sido registrados pela imprensa de diversos países. A confusão é justamente pelo desejo de sair do Afeganistão, causado pela desconfiança da população nas promessas do Taleban.

Só hoje, dezessete pessoas ficaram feridas em um tumulto no aeroporto. Na segunda-feira, ao menos sete cidadãos morreram tentando embarcar na parte externa de um avião que deixava o país.

Civis afegãos que pretendem ir embora foram instruídos a não se reunir no aeroporto, a menos que tenham passaporte e visto para viajar, disse o oficial que falou à Reuters e trabalha no aeroporto.

Internacional