PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
5 meses

Diplomata ucraniano diz que 3,5 mil soldados russos morreram

Capital da Ucrânia, Kiev amanheceu sob nuvens de fumaça escura após bombardeios - Gleb Garanich/Reuters
Capital da Ucrânia, Kiev amanheceu sob nuvens de fumaça escura após bombardeios Imagem: Gleb Garanich/Reuters

Do UOL, em São Paulo

26/02/2022 12h41

O governo ucraniano informou que 3.500 soldados russos foram mortos e outros 200 acabaram presos em confrontos no país. A informação foi passada pelo encarregado de negócios da Ucrânia no Brasil, Anatoliy Tkach.

Durante uma entrevista coletiva, o diplomata disse que grupos de sabotagem russos já estão em Kiev, a capital da Ucrânia, além da presença de veículos blindados.

Sobre os grupos de sabotagem, o encarregado explicou que são militares que se infiltram numa cidade e, por exemplo, podem cercar um aeroporto para liberar o pouso de aeronaves com militares russos.

Tkach repudiou os ataques a alvos civis cometidos pelo exército russo, além das baixas entre a população ucraniana. E pediu mais sanções econômicas contra a Rússia.

Mapa Rússia invade a Ucrânia - 26.02.2022 - Arte UOL - Arte UOL
Imagem: Arte UOL

Toque de recolher

A Embaixada Brasileira em Kiev, na Ucrânia, recomendou aos brasileiros que usem abrigos para fugir de ataques aéreos neste sábado (26). Além disso, os funcionários do Embaixada informam agora três cidades como destinos de trens para evacuação partindo da capital. O conflito entre Rússia e Ucrânia já causou ao menos 198 mortes.

O consulado destacou que os metrôs continuam funcionando como abrigos. Os brasileiros que se sentirem seguros para sair devem ir para as estações de trem antes do toque de recolher, que acontece às 17h no horário da Ucrânia.