PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
2 meses

Governo britânico cobra localização de jornalista desaparecido no Amazonas

Jornalista britânico Dom Phillips desapareceu no Vale do Javari, na Amazônia, do domingo - Reprodução/Twitter
Jornalista britânico Dom Phillips desapareceu no Vale do Javari, na Amazônia, do domingo Imagem: Reprodução/Twitter

Colaboração para o UOL, em Brasília

09/06/2022 17h26

A encarregada de negócios do Reino Unido no Brasil, Melanie Hopkins, afirmou hoje que a embaixada solicitou ao governo brasileiro para que "se faça todo o possível" a fim de localizar o jornalista do Guardian Dom Phillips e o servidor da Funai (Fundação Nacional do Índio) Bruno Araújo Pereira, desaparecidos desde domingo (5).

Eles se deslocavam de barco pelo rio Itaquaí após visita à Terra Indígena do Vale do Javari (Amazonas), território que tem sido invadido por caçadores, pescadores e madeireiros.

A confirmação do desaparecimento foi feita em um comunicado emitido pela Univaja (União das Organizações Indígenas do Vale do Javari) e pelo Opi (Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato) na segunda-feira (6).

A Polícia Federal, a Funai, o Ministério Público Federal, as Forças Armadas e o governo do Amazonas estão envolvidos nas buscas.

Leia a íntegra da nota do governo britânico

Estamos profundamente preocupados que o jornalista britânico Dominic Phillips e o indigenista Bruno Pereira ainda não tenham sido encontrados. Estamos cientes de que este continua sendo um momento angustiante para suas famílias e amigos.

O Governo Britânico está provendo apoio consular à família do Sr. Phillips e em contato próximo com autoridades do mais alto nível no Brasil para se manter atualizado em relação aos esforços de busca e resgate.

Entendemos que a localização remota da região impõe desafios logísticos consideráveis e já solicitamos ao Governo Brasileiro que faça todo o possível para apoiar a investigação do caso. Agradecemos a assistência prestada até o momento.

Onde o indigenista e o jornalista desapareceram - Arte/UOL - Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Internacional