PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
1 mês

Zelensky diz que reconstrução da Ucrânia é 'maior contribuição para a paz'

10.mai.2022 - O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em pronunciamento, em vídeo, a políticos da Eslováquia - Presidência da Ucrânia
10.mai.2022 - O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em pronunciamento, em vídeo, a políticos da Eslováquia Imagem: Presidência da Ucrânia

Colaboração para o UOL*

04/07/2022 10h01Atualizada em 04/07/2022 10h02

A reconstrução da Ucrânia é "a maior contribuição para a paz mundial", afirmou nesta segunda-feira o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, na abertura de uma conferência sobre o tema que acontece em Lugano, Suíça.

"A reconstrução da Ucrânia é a tarefa comum de todo o mundo democrático e a maior contribuição à paz mundial", disse no discurso exibido por videoconferência e funcionários de países aliados da Ucrânia e de instituições internacionais.

O exército russo prossegue nesta segunda-feira (4) com os bombardeios no leste da Ucrânia e avança com o plano de conquistar toda a região do Donbass após a queda cidade estratégica de Lysychansk, no momento em que começa uma conferência internacional na Suíça para traçar um roteiro para a reconstrução da Ucrânia.

Após a tomada de Lysychansk, peça central do plano de conquista desta bacia industrial do Donbass, majoritariamente russófona e controlada parcialmente pelos separatistas pró-Rússia desde 2014, o exército russo parece concentrar agora os esforços em Sloviansk e Kramatorsk, duas importantes cidades situadas mais ao oeste, que foram atingidas sem trégua desde domingo.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, parabenizou hoje as tropas russas pela "libertação" da região ucraniana oriental de Luhansk, um marco significativo para Moscou em sua campanha militar na Ucrânia.

Em uma reunião televisionada com o ministro da Defesa, Sergei Shoigu, Putin disse que as tropas envolvidas na operação de captura da região de Luhansk deveriam descansar, mas que outras unidades militares deveriam continuar lutando.

*Com informações da AFP