Conteúdo publicado há 1 mês

Atirador abre fogo em praça e deixa feridos nos EUA; criança foi atingida

Pelo menos dez pessoas ficaram feridas após um atirador abrir fogo em uma praça de recreação em Detroit, nos Estados Unidos, neste sábado (15).

O que aconteceu

O caso ocorreu em Rochester Hills, subúrbio de Detroit, no Michigan. O xerife do condado de Oakland, Michael Bouchard, disse em uma entrevista coletiva que o suspeito, do sexo masculino, estacionou um carro por volta das 17h (18h no horário de Brasília), saiu e abriu fogo em direção ao Brooklands Plaza Splash Pad, um local de recreação com chafarizes.

Diversas famílias estavam no local. Segundo a agência de notícias americana Associated Press (AP), adultos e crianças brincavam nos chafarizes para aliviar o calor — o Hemisfério Norte se prepara para a chegada do verão.

Até dez pessoas podem ter sido feridas, mas número exato é desconhecido. De acordo com Bouchard, uma criança de 8 anos está em estado crítico. Pelo menos quatro hospitais da região tratavam vítimas "com diversos tipos de ferimentos" e duas foram submetidas a cirurgias.

Polícia não sabe a motivação do ataque. Segundo o xerife, o homem "abriu fogo, recarregou, abriu fogo, recarregou e foi embora". "Parece muito aleatório neste momento... Não há nenhuma conexão com as vítimas", explicou Bouchard.

Suspeito foi "contido". De acordo com a CBS News, o homem foi encontrado em uma casa próxima à praça, após a polícia recuperar uma arma e três cartuchos vazios. As evidências no local do crime ajudaram os policiais a localizar o suspeito, que estava "entrincheirado".

Região foi marcada por outro tiroteio em 2021. Rochester Hills fica a cerca de 24 quilômetros ao sul de Oxford, onde um jovem de 15 anos atirou e matou quatro estudantes do ensino médio.

Um veículo que correspondia ao que foi descrito como o visto saindo do local estava lá. Então montamos um perímetro rápido. E os policiais presentes aparentemente ouviram ou viram o indivíduo com quem estão tentando se comunicar. (...) Passamos por tantas tragédias. Nem sequer compreendemos totalmente o que aconteceu em Oxford. E agora temos outra tragédia completa com a qual estamos lidando.
Xerife do condado de Oakland, Michael Bouchard

Deixe seu comentário

Só para assinantes