PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Ativistas do Greenpeace sobem em plataforma de petróleo no Ártico

Em Moscou

18/09/2013 08h20

Dois ativistas do Greenpeace conseguiram subir nesta quarta-feira (18) em uma plataforma de petróleo da empresa russa Gazprom no Ártico para protestar contra o perigo da exploração de combustível na região.

A guarda costeira interceptou um bote do Greenpeace que seguia para a plataforma Prirazlomnaia do mar de Pechora, no Ártico russo. Dois militantes foram detidos, mas outros dois conseguiram alcançar a plataforma e se prenderam ao local com cordas, informou a organização ecológica.

"A Gazprom pretende iniciar a produção na plataforma Prirazlomanaia no primeiro trimestre de 2014, com o risco de provocar um vazamento de petróleo em uma área na qual existem três reservas naturais protegidas pela lei russa", destacou o Greenpeace.

Segundo a organização, a Gazprom será "a primeira empresa a produzir petróleo nas águas glaciais da região".

A Rússia tem como prioridade a exploração do Ártico, uma gigantesca área rica em combustíveis que ainda não foi explorada.

O Greenpeace também acusa as grandes empresas ocidentais de um trabalho conjunto com a Rússia, aproveitando a legislação ambiental menos exigente de Moscou.

Meio Ambiente