PUBLICIDADE
Topo

Guedes ataca Macron sobre Amazônia e cita até incêndio na Notre Dame

"Você vê a dificuldade de o Macron impedir de queimar Notre Dame e ele está aí, preocupado com o fogo na floresta", cutucou - Lucio Tavora/Xinhua
"Você vê a dificuldade de o Macron impedir de queimar Notre Dame e ele está aí, preocupado com o fogo na floresta", cutucou Imagem: Lucio Tavora/Xinhua

Do UOL, em São Paulo

19/12/2019 01h15

O ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou a reação do presidente Emmanuel Macron aos incêndios na Amazônia e até questionou a autoridade do francês para comentar sobre o assunto, uma vez que ele "não conseguiu impedir" o incêndio na Catedral de Notre Dame, ocorrido em 15 de abril deste ano.

"Você vê a dificuldade de o Macron impedir de queimar Notre Dame e ele está aí, preocupado com o fogo na floresta", disse o ministro durante sua participação no Central GloboNews de hoje. "A Amazônia é do tamanho da Europa. A gente tenta cuidar, [mas] é difícil. 'Tocaram' fogo em Notre Dame e o Macron não conseguiu impedir", completou.

As declarações são uma resposta às preocupações quanto à reputação do Brasil no exterior, que influencia diretamente na permanência ou debandada de investidores do País. Para Guedes, o movimento é natural, já que o Brasil está mudando de modelo econômico, com "juros mais baixos e câmbio um pouco mais alto".

O ministro da Economia ainda negou que haja um genocídio dos povos indígenas no Brasil. "Aqui não tem extermínio [de indígenas]. Aqui sai no jornal, vira notícia de jornal, não é um caso de genocídio. Ninguém preservou o território assim para uma só etnia como o Brasil", defendeu.

Meio Ambiente