PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Biden reitera retorno dos EUA ao Acordo de Paris a partir de 20 de janeiro

Wikimedia Commons
Imagem: Wikimedia Commons

EFE

14/12/2020 00h25

O democrata Joe Biden, virtual presidente eleito dos Estados Unidos, garantiu neste sábado que o país voltará ao Acordo do Clima de Paris "no primeiro dia" de seu governo, e que convocará uma cúpula mundial sobre o tema em seus "primeiros 100 dias" na Casa Branca.

"Os Estados Unidos voltarão ao Acordo de Paris no primeiro dia de minha presidência e começarei imediatamente a trabalhar com meus colegas em todo o mundo para fazer tudo o que puder, incluindo convocar os líderes das maiores economias para uma cúpula do clima em meus primeiros 100 dias no cargo", disse Biden, em um comunicado.

A cerimônia de posse do novo presidente americano está agendada para o próximo dia 20 de janeiro.

O anúncio de Biden coincide com a comemoração do quinto aniversário do Acordo de Paris, onde foi estabelecido que o aumento da temperatura média global no final do século deve ser inferior a 2 graus Celsius em relação aos níveis pré-industriais, e recomenda um máximo de 1,5 graus.

Biden acrescentou que seu governo aumentará "a ambição de metas domésticas" em matéria de clima e colocará "o país em um caminho sustentável para atingir emissões líquidas zero até 2050".

Os EUA, um dos principais promotores do pacto durante a presidência de Barack Obama, não participam desde que o presidente Donald Trump, muito crítico do acordo, certificou a sua saída este ano. EFE

afs/phg

Meio Ambiente