"Perdeu, playboy". Boechat ironiza candidatos e produção durante debate

Do UOL, em São Paulo

O primeiro debate entre candidatos à Presidência da República das eleições de 2018 teve um tom ameno, com os candidatos que aparecem nas primeiras colocações das pesquisas evitando temas polêmicos e confrontos. Coube ao mediador do encontro na Band, Ricardo Boechat, quebrar o clima tenso do programa com orientações, "broncas" e até piadas.

Leia mais:

Ao longo do debate, o apresentador evitou pressionar os presidenciáveis em relação ao controle do tempo, permitindo aos candidatos ultrapassarem em alguns segundos suas respostas ou permitindo que não usassem todo o período disponível. Porém, fez questão de avisá-los quando não respondiam diretamente as perguntas feitas, sobretudo aquelas apresentadas por leitores do jornal Metro, no primeiro bloco, e as feitas por jornalistas, no segundo e quarto blocos.

Coube ainda a Boechat tornar mais leve o clima do encontro, intencionalmente ou não. Como quando brincou com Ciro Gomes (PDT), que havia pedido para usar em uma pergunta o tempo que lhe sobrou de outra – "perdeu, playboy", ironizou o jornalista -, ou como no momento em que não sabia se Jair Bolsonaro (PSL) tinha ou não uma tréplica.

Boechat se confunde sobre regra e ordem do debate da Band

O jornalista também respondeu a uma interação silenciosa de Guilherme Boulos (PSOL), que após resposta de Henrique Meirelles (MDB) sobre ter ficha limpa, fez com os dedos o símbolo usado pelos árbitros de futebol durante a Copa do Mundo para convocar o auxílio das imagens para tirar dúvidas sobre alguns lances, o chamado VAR.

No quarto bloco, também ficou sob responsabilidade de Ricardo Boechat amenizar os ânimos que se exaltaram quando Boulos e Bolsonaro pediram direitos de resposta. Nenhum dos dois foi atendido. Ao negar ao deputado pela segunda vez, disse que direito de resposta só se dava por calúnia. Bolsonaro respondeu que o telespectador poderia interpretar de maneira errada uma frase de Ciro, ao que Boechat respondeu: "ele entenderá corretamente, sem dúvida".

Boeacht nega pedido de resposta a Bolsonaro durante debate

Ao todo, oito candidatos participaram do debate desta noite na Band. Além de Ciro, Bolsonaro, Meirelles e Boulos, estiveram presentes Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmin e Marina Silva (Rede).

Candidato do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não pôde participar porque está preso em Curitiba, desde abril, cumprindo pena pela condenação no caso do tríplex, da Operação Lava Jato. O partido tentou, mas não conseguiu autorização judicial para que o petista estivesse no debate.

Nessa eleição, as emissoras de TV não são obrigadas a convidar João Amoêdo (Novo), João Goulart Filho (PPL), José Maria Eymael (DC) e Vera Lúcia (PSTU), cujos partidos não atendem ao requisito de contar com ao menos cinco parlamentares no Congresso.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos