Processo de impeachment

Pedido de suspensão dos trabalhos causa confusão na comissão do impeachment

Do UOL, em Brasília

Um pedido de suspensão dos trabalhos causou bate-boca e confusão entre governistas e oposicionistas durante a reunião da comissão especial do impeachment no fim da tarde desta quarta-feira (30) na Câmara Federal.

A solicitação foi feita pelo deputado Weverton Rocha (PDT-MA) para que os trabalhos fossem suspensos até que a presidente Dilma Rousseff ou sua defesa sejam convocados para falar.

A proposta provocou troca de acusações entre parlamentares de oposição e do governo, que acabou evoluindo para gritaria e um princípio de confusão. Deputados da oposição começaram a gritar "impeachment" enquanto governistas respondiam com "não vai ter golpe".

O ex-ministro do governo FHC Miguel Reale Júnior e a jurista Janaína Paschoal, autores do pedido de impedimento da presidente Dilma Rousseff, foram convidados para serem ouvidos durante a sexta reunião da comissão especial do impeachment, pela parte denunciante.

Na quinta-feira (31), às 11h, serão ouvidos o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e o professor da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) Ricardo Lodi Ribeiro, pela parte da defesa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos