Doria volta a acenar que pode ser candidato a governador de São Paulo

Do UOL, em São Paulo

  • Renato S. Cerqueira/Futura Press/Folhapress 28/08/2016

    O prefeito eleito de São Paulo, João Doria Júnior (PSDB), durante a campanha

    O prefeito eleito de São Paulo, João Doria Júnior (PSDB), durante a campanha

O prefeito eleito de São Paulo, João Doria Júnior (PSDB), voltou a negar que se candidatará a uma possível reeleição, mas não descartou uma candidatura a governador do Estado de São Paulo.

"Eu nunca disse que não poderia [ser candidato a governador]", disse Doria durante o programa Roda Viva, da TV Cultura, nesta segunda (7).

E também voltou a falar de uma possível candidatura do atual governador Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência da República em 2018. "Eu quero que o Brasil seja governado por um homem de bem", falou, referindo-se ao aliado e padrinho tucano.

Sobre o racha no PSDB provocado pela sua candidatura, Doria evitou a polêmica, mas lembrou de tucanos que não o apoiaram na prévia, mas depois se aliaram, como o vice-prefeito eleito Bruno Covas.

O empresário defendeu a volta da doação de empresas a campanhas políticas, "mas com limites", inclusive com um teto. "É impossível [o modelo atual]. Não vai funcionar para as próximas eleições". Com um custo de campanha em torno de R$ 3,8 milhões, Doria disse que conseguiu fechar as contas com doações feitas após o resultado a favor.

Ao ser questionado sobre as possíveis semelhanças entre ele e os prefeitos eleitos do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, Doria evitou as comparações: "A semelhança é a vitória", resumiu.

Avança ou recua? Como fica o xadrez dos presidenciáveis após o 2º turno

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos