Marisa é submetida a nova avaliação e continua em coma induzido

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

  • Antonio Cruz/ABr

A ex-primeira-dama Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi submetida a nova avaliação para controle de sangramento cerebral, segundo boletim médico do Hospital Sírio Libanês divulgado por volta das 10h30 desta quarta-feira (25). Ela continua em coma induzido e respirando com ajuda de aparelhos.

"A paciente Marisa Letícia Lula da Silva segue internada sob cuidados intensivos no Hospital Sírio-Libanês. Nas últimas horas, foi submetida a nova avaliação tomográfica de crânio para controle de sangramento cerebral", diz o boletim.

"Após avaliação das equipes médicas foi realizada a passagem de um cateter ventricular para monitoração da pressão intracraniana." 

Segundo o assessor de imprensa do Instituto Lula, José Chrispiniano, o ex-presidente não passou a noite no hospital, mas estava no local  acompanhando a mulher ao longo da manhã.

Em entrevista ao Jornal Hoje, da TV Globo, o médico da família de Lula, Roberto Kalil Filho, disse que Marisa está sedada e respirando com ajuda de aparelhos. "Do ponto de vista clínico, [o quadro é] estável. Do ponto de vista neurológica, nessas próximas 24h, 48h os exames vão dizer a evolução mais precisa", afirmou o médico.

"Muito provavelmente, nos próximos dois ou três dias, vai ser tirada a sedação e aí tentar ver o despertar da dona Marisa."

Bruna Souza Cruz/UOL
Mulheres protestam em frente ao hospital
Quatro mulheres foram, na manhã de hoje, para a frente ao hospital para "protestar" e pedir que Maria Letícia se trate no SUS (Sistema Único de Saúde). "Queria que ela fosse atendida no SUS ou então por médicos cubanos. Eles não são tão bons?!", disse Maria Cristina Rocha, uma das representantes do grupo que se denomina "Ativistas Independentes".

Cateterismo

Na tarde de terça-feira (24), Marisa, de 66 anos, foi submetida a um cateterismo no hospital paulistano e o procedimento foi considerado bem-sucedido.

Os médicos conseguiram estancar pontos de hemorragia no cérebro de Marisa, que sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) hemorrágico. O estado da ex-primeira-dama é grave, mas estável.

Ontem, o médico da família de Lula, Roberto Kalil Filho, disse que Marisa teve uma ruptura de um aneurisma numa artéria cerebral. O procedimento conseguiu estancar o sangramento e corrigir o problema na artéria, disse o médico. Ainda de acordo com Kalil, o estado de Marisa é estável, mas ela está sedada. "Nas próximas horas vamos começar a tirar a sedação."

Ainda de acordo com Kalil, a ex-primeira-dama foi diagnosticada com AVC no hospital Assunção, em São Bernardo. Marisa teve uma crise hipertensiva e "por isso, provavelmente, que rompeu o aneurisma".

"[Ela] foi imediatamente submetida a um atendimento de emergência, seguido de cirurgia endovascular (embolização)  e oclusão do aneurisma. Deverá seguir em tratamento intensivo por tempo indeterminado", reiterou boletim médico de ontem.

Questionado sobre se Marisa corre risco de vida, o médico disse que "risco sempre se corre num caso desse".

As equipes que a acompanham, e que assinam o boletim médico, são coordenadas pelos médicos Kalil Filho, Milberto Scaff, Marcos Stávale e José Guilherme Caldas.

Lula "esperançoso"

O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, disse, no começo da noite de ontem, que o cateterismo "correu bem", sem detalhar o estado de saúde de dona Marisa. Segundo Okamotto, Lula está " muito preocupado e muito esperançoso".

Okamotto disse que dona Marisa está na UTI no momento. "É o procedimento normal."

Dilma também se manifestou pelo Facebook: "A presidenta Dilma também está na torcida pela sua rápida recuperação."

Lava Jato

Dona Marisa é ré em uma ação penal, junto com o marido, na Operação Lava Jato. Eles respondem pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro em contratos firmados entre a Petrobras e a Odebrecht.

Questionado sobre um possível impacto emocional no quadro de saúde de dona Marisa, Paulo Okamotto disse achar que "qualquer ser humano que passa pelo que Marisa está passando, pressão, perseguição, sempre tem um componente emocional. Ter o marido, o filho, perseguidos injustamente, sempre acaba prejudicando a saúde de qualquer pessoa".

Segundo os advogados da ex-primeira-dama e do ex-presidente, a denúncia seria um "delírio acusatório".

Entenda o AVC

Existem dois tipos de AVC: o isquêmico, mais comum (cerca de 80% dos casos), e o hemorrágico (20%). O primeiro é provocado pela falta de sangue em uma área do cérebro, decorrente da obstrução de uma artéria. Já o hemorrágico, como o de Marisa, é causado pelo rompimento de um vaso intracraniano que promove uma hemorragia cerebral.

O AVC pode se manifestar por um ou mais dos sintomas. Veja quais são:

- Fraqueza ou formigamento de repente, em um dos lados do corpo
- Dificuldade súbita para falar

- Dificuldade súbita para enxergar ou visão dupla

- Dificuldade súbita para caminhar ou perda do equilíbrio

- Tontura com sensação de que tudo está girando

- Dor de cabeça muito forte, de repente, sem causa aparente

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos