PUBLICIDADE
Topo

Política

Em meio a possível racha na defesa, PT divulga nota de apoio a advogados de Lula

Lula acompanhado de um dos seus advogados, Cristiano Zanin Martins - Felipe Rau/Estadão Conteúdo
Lula acompanhado de um dos seus advogados, Cristiano Zanin Martins Imagem: Felipe Rau/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

29/06/2018 18h53

Em uma nota divulgada na noite desta sexta-feira (29), o Partido dos Trabalhadores expressou apoio aos advogados que defendem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos processos que ele responde na Justiça, destacando as competências dos profissionais e afirmando que eles merecem “toda a confiança” do partido.

O texto foi publicado um dia depois de reportagem da Folha de S. Paulo mencionar um novo racha da defesa sobre apoio a um eventual pedido de prisão domiciliar para o ex-presidente.

A nota afirma que os defensores “têm se tornado, assim como o cidadão que defendem, alvo de notícias maliciosas como as divulgadas pela mídia dos poderosos esta semana”.

“Diante de tantas injustiças e manipulações, o Partido dos Trabalhadores manifesta seu reconhecimento e solidariedade à defesa do presidente Lula, que conduz com extrema competência uma batalha histórica contra o arbítrio de setores do Judiciário em cumplicidade com a grande mídia, que representa os interesses do golpe de 2016”, diz o texto assinado pela presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), e pelos líderes do partido na Câmara e no Senado, Paulo Pimenta (RS) e Lindbergh  Farias (RJ), respectivamente.

A nota cita os advogados Cristiano Zanin Martins, Valeska Martins, José Roberto Batochio e José Paulo Sepúlveda Pertence e afirma que os profissionais merecem toda a confiança do partido.

Segundo reportagem da Folha, o advogado do PT e ex-ministro Eugênio Aragão teria explicitado ontem (28) sua discordância com Pertence, afirmando não ter sentido o pedido apresentado pelo colega para que Lula cumpra pena em casa. Sepúlveda, por sua vez, teria decidido se afastar até conversar pessoalmente com o próprio ex-presidente Lula.

Essa não teria sido a primeira vez em que defensores teriam divergido. Defensor de Lula, Cristiano Zanin desautorizou Sepúlveda, publicamente, ao negar autoria de pedido de prisão domiciliar para ex-presidente. Ao PT, Zanin teria dito que Lula não concorda com a ideia de cumprir pena em casa. 

Política