PUBLICIDADE
Topo

Um dia após mal-estar, Bolsonaro segue em jejum, e exames estão normais

Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

03/02/2019 17h27Atualizada em 03/02/2019 22h08

Um dia após passar mal, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) apresenta quadro clínico estável, segundo o boletim médico divulgado neste domingo (3) pelo hospital Albert Einstein, de São Paulo. O político, porém, continua em jejum e utilizando uma sonda nasogástrica para a retirada de excesso de líquido do estômago. No sábado (2), Bolsonaro teve "episódio de náuseas e vômito".

O hospital também comunicou que Bolsonaro continua com restrição de visitas por determinação dos médicos. A previsão é que o presidente volte a Brasília entre quarta (6) e quinta (7).

Neste domingo, o presidente foi submetido a uma tomografia de abdome. O exame descartou complicações cirúrgicas. Na última segunda-feira (28), Bolsonaro passou por um procedimento para a retirada da bolsa de colostomia que carregava desde o atentado a faca que sofreu em Juiz de Fora (MG) em 6 de setembro.

Segundo o hospital, o político está sem dor ou sinais de infecção. No quarto, ele faz fisioterapia respiratória e motora, e também recebe tratamento para prevenção de trombose venosa. 

Mais cedo, por meio das redes sociais, o vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente, disse que Bolsonaro havia acordado bem neste domingo. Hoje, meu pai acordou bem e animado! Agradeço aos médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e todos os envolvidos em sua melhora! Pela manhã só notícias boas!", escreveu Carlos em seu perfil no Twitter. 

No sábado, Carlos disse que seu pai havia tido uma recaída durante a tarde, mas que ele estava "nas mãos de profissionais excepcionais" e que a situação tinha se normalizado. 

Essa foi a primeira piora de Bolsonaro desde a cirurgia. Nos dias anteriores, o presidente apresentava melhoras gradativas e sucessivas e chegou a ser advertido pelos médicos por ter realizado videoconferências. A recomendação é que ele se poupe e evite falar enquanto se recupera.

Ainda internado, Bolsonaro passa mal e usa sonda para se nutrir

redetv

Política