Topo

Depois de falar em "golpe", Temer diz que processo de impeachment foi legal

Do UOL, em São Paulo

17/09/2019 13h04

Após utilizar a palavra "golpe" no programa Roda Viva ontem para se referir ao impeachment de Dilma Rousseff, o ex-presidente Michel Temer disse que o processo foi legal e que utilizou a palavra porque "as pessoas diziam que era".

Em entrevista ao Timeline da Rádio Gaúcha na manhã de hoje, Temer foi questionado pela jornalista Kelly Matos se ele considerava o processo de impeachment da ex-presidente um golpe, ele negou e disse que o processo de saída da presidente seguiu os termos constitucionais e eleitorais.

"Evidentemente que não (foi golpe). Aqui no Brasil, embora a Constituição diga que se o presidente for impedido, o vice irá assumir, (dizem que) é 'golpe'. Porque as pessoas não leem a Constituição ou têm o prazer de fazer oposição, nada mais do que isso", disse.

"Quando eu digo que não fui adepto ao 'golpe' foi porque as pessoas diziam que era 'golpe'. Jamais houve isso (golpe). Estão usando indevidamente", afirmou o ex-presidente.

Mais Política