PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Maia: "Usar AI-5 para criticar radicalismo não faz sentido"

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) - 05.out.2019 - Suamy Beydoun/Agif/Estadão Conteúdo
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) Imagem: 05.out.2019 - Suamy Beydoun/Agif/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

26/11/2019 12h22

Resumo da notícia

  • Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente da Câmara dos Deputados, criticou fala de Paulo Guedes
  • O ministro disse ontem para o povo "não se assustar se alguém pedir o AI-5" caso o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva "chame o povo pra rua"
  • ?Usar [o AI-5] para criticar o radicalismo do outro lado não faz sentido. O que uma coisa tem a ver com a outra?", questionou Maia
  • ?Não podemos sinalizar para a sociedade que estamos procurando estimular uma batalha campal?, disse ainda

Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente da Câmara dos Deputados, comentou sobre a controversa declaração do ministro da economia, Paulo Guedes. O ministro disse ontem para o povo "não se assustar se alguém pedir o AI-5" caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva "chame o povo pra rua".

"Usar [o AI-5] dessa forma, mesmo que sendo para criticar o radicalismo do outro lado, não faz sentido. O que uma coisa tem a ver com a outra?", questionou em fala ao Valor.

"Vamos estimular o fechamento do Parlamento, dos direitos constitucionais do cidadão, como o habeas corpus? Foi isso que o AI-5 fez de forma mais relevante", lembrou ainda.

O presidente da Câmara frisou que não acha que a intenção de Guedes tenha sido defender a adoção de um novo AI-5, mas criticou a escolha de palavras do ministro. "Não podemos sinalizar para a sociedade que estamos procurando estimular uma batalha campal", disse.

"Você está usando argumento que não faz sentido do ponto de vista do discurso, e como não faz sentido, você acaba gerando insegurança em todos nós sobre qual é o intuito por trás da ação, de forma recorrente, desta palavra [AI-5]", completou.

Política