PUBLICIDADE
Topo

Luciano Huck defende prisão após condenação em segunda instância

Luciano Huck defende prisão aós condenação em segunda instância - Reprodução/TV Globo
Luciano Huck defende prisão aós condenação em segunda instância Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

06/12/2019 17h12

O apresentador e virtual candidato à presidência da República em 2022, Luciano Huck, defendeu a prisão após a condenação em segunda instância, em post publicado nas redes sociais.

Segundo seu entendimento, isso "alinha o Brasil com o padrão mundial da Justiça penal" e "porque a impunidade e os incentivos errados fizeram disparar a corrupção e violência no país".

"Para constar: eu sou a favor da execução das decisões criminais após o 2º grau. Porque alinha o Brasil com o padrão mundial da Justiça penal. Porque a impunidade e os incentivos errados fizeram disparar a corrupção e violência no país. E por entender que esta é uma vontade legítima da sociedade", escreveu ele, em seu perfil no Twitter.

Em novembro, o STF (Supremo Tribunal Federal) mudou de entendimento e vetou, por 6 votos a 5, a prisão de condenados em segunda instância.

Essa decisão tirou da cadeia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros condenados na Operação Lava Jato, além quase 5.000 pessoas presas depois de terem sido condenadas nessa fase do processo.

Embora não se posicione oficialmente sobre candidatura nas eleições de 2022, o apresentador tem se articulado nos bastidores e usado cada vez mais mais as redes sociais para opinar sobre assuntos de interesse público.

Política