PUBLICIDADE
Topo

Araújo diz que Bolsonaro segue G20, mas países tomam ações diferentes

O Ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, durante Abertura Oficial do Fórum de Investimentos Brasil 2019 - Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo
O Ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, durante Abertura Oficial do Fórum de Investimentos Brasil 2019 Imagem: Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

25/03/2020 16h06

Ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, afirmou na tarde de hoje que as ações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no combate ao coronavírus seguem "na mesma direção" de países do G20. No entanto, durante o pronunciamento da noite de ontem, Bolsonaro criticou o isolamento, medida adotada por muitos dos países que integram o grupo.

"Nos trabalhos preparatórios para a videoconferência dos líderes do G20 sobre coronavírus, a ser realizada amanhã, formou-se o consenso de que todos os governos devem trabalhar para proteger a vida dos cidadãos e ao mesmo tempo preservar o emprego, restaurar a confiança, permitir a retomada do crescimento econômico e reduzir as perturbações ao comércio. Desse modo, o G20 (onde estão Brasil, EUA, China, Índia, Japão, europeus, Arábia Saudita, Coreia etc.) se orienta na mesma direção defendida pelo presidente", escreveu ele no Twitter.

O G20 é atualmente composto pelos países mais ricos e outros emergentes, mas de influência, em todo o mundo. São eles: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia e Turquia.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Coronavírus