PUBLICIDADE
Topo

Relação do presidente com parlamento não é boa, diz Maia sobre Bolsonaro

ADRIANO MACHADO
Imagem: ADRIANO MACHADO

Do UOL, em São Paulo

07/04/2020 09h44Atualizada em 07/04/2020 11h32

Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara dos Deputados, afirmou nesta terça-feira que a relação do presidente Jair Bolsonaro com o congresso não é boa. O comentário foi feito durante um debate online sobre os desafios econômicos a longo prazo diante da pandemia do novo coronavírus.

"Claro que a relação do presidente com parlamento não é boa. Tem um ambiente em torno dele de rede social que ataca o parlamento todo dia. Falo isso publicamente porque a gente recebe todo dia uma fake news atacando, agora atacando o Mandetta [Ministro da Saúde]. Acho que eles esqueceram um pouco a polarização deles com o PT [Partido dos Trabalhadores]. Agora atacam aqueles que estão mais próximos", afirmou.

"Acho que sempre foi assim na história. O ataque para valer para tentar destruir no entorno e não no contraponto. O contraponto é apenas para se diferenciar. Mas isso para gente é irrelevante", complementou.

Para Maia, esse momento de crise poderia servir para como oportunidade de construção de pontes e que a relação deve ser melhorada.

Durante sua participação em debate, promovido pela corretora Necton investimento, Maia também comentou sobre a polêmica envolvendo a possível demissão do Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Ele tinha certeza de que o presidente não o demitiria.

"O presidente trabalha muito com a popularidade. É assim a relação dele com o Moro [Ministro da Justiça e Segurança Pública] e tem sido agora a relação dele com Mandetta. E sempre usando essa estrutura paralela para tentar desqualificar aquele que ele considera, vamos dizer assim, inimigo dele, que pode ser um adversário dele", comentou.

"Quando vi aquele show do Jorge e Mateus e o Mandetta entrando a cada meia hora, [pensei] agora é que o presidente não vai gostar. Mas ele não tinha condições de trocar o ministro neste momento. Com a confiança que o Mandetta conquistou, pela tranquilidade dele, transparência, eu acho que ele gerou uma confiança. Acho que neste momento seria muito difícil presidente tirar", acrescentou.

A transmissão online contou com a participação de Marcos Maluf, presidente-executivo da corretora, e André Perfeito, economista-chefe da empresa.

Política