PUBLICIDADE
Topo

STF quebra sigilo bancário de Luciano Hang e três investigados

Felipe Amorim e Eduardo Militão

Do UOL, em Brasília

27/05/2020 13h33

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes determinou a quebra do sigilo bancário e fiscal do empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, e de outros três investigados por suspeitas de financiarem a produção de notícias falsas e ameaças ao tribunal.

A decisão foi tomada no chamado inquérito das fake news, comandado por Moraes no STF. Hoje foram emitidos 29 mandados de busca e apreensão em cinco estados e no Distrito Federal contra diversos alvos da investigação.

Além de Hang, tiveram o sigilo quebrado:

  • Edgard Corona, empresário da rede de academias Smart Fit
  • Winston Rodrigues Lima, político e blogueiro
  • Reynaldo Bianchi Junior, humorista e palestrante

Na decisão sobre o afastamento do sigilo o ministro Alexandre de Moraes aponta o grupo como "possíveis responsáveis pelo financiamento de inúmeras publicações e vídeos com conteúdo difamante e ofensivo ao Supremo Tribunal Federal; bem como mensagens defendendo a subversão da ordem e incentivando a quebra da normalidade institucional e democrática", escreveu o ministro no documento.

A quebra dos sigilos abrange o período entre julho de 2018 e abril desse ano.

Política