PUBLICIDADE
Topo

Política

Esse conteúdo é antigo

Witzel diz que espera retomar diálogo com Bolsonaro e vê aproximação

26.mai.2020 - O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, mudou o tom sobre a relação com Bolsonaro - Wilton Junior/Estadão Conteúdo
26.mai.2020 - O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, mudou o tom sobre a relação com Bolsonaro Imagem: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

09/06/2020 13h15Atualizada em 09/06/2020 16h04

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou que espera deixar de lado as diferenças com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e retomar o diálogo com o governo federal.

Em entrevista à rádio BandNews na manhã de hoje, Witzel disse que uma reaproximação com o governo seria positiva para o Rio de Janeiro e para o Brasil.

"Espero que, como eu já tenho dito, o presidente possa retomar o diálogo comigo. Isso é bom para o estado do Rio de Janeiro. Isso é bom para o Brasil", declarou ao ser questionado se desistiu de bater de frente com Bolsonaro após a operação da Polícia Federal que fez busca e apreensão no Palácio das Laranjeiras, sua residência oficial.

À época, Witzel fez duras críticas contra Bolsonaro, se disse vítima de perseguição e afirmou que o filho mais velho do presidente, senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), deveria ser preso,

Hoje, o governador afirmou que há várias questões no Rio de Janeiro, como o regime de recuperação fiscal, que precisam de diálogo com o governo federal para serem resolvidas.

"Nós temos muitos problemas e soluções para serem apresentados ao presidente. Eu continuarei crítico de forma respeitosa, como sempre fui, e espero que o presidente possa me receber para que a gente possa conversar e encontrar juntos as soluções", declarou.

Política