PUBLICIDADE
Topo

Weintraub 'destruiu' educação e Bolsonaros trabalham com mentira, diz Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante transmissão nas redes sociais - Reprodução/YouTube
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante transmissão nas redes sociais Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

19/06/2020 09h39Atualizada em 19/06/2020 10h19

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub promoveu uma "destruição" na educação brasileira e que a família Bolsonaro tem como lógica trabalhar com a mentira.

As declarações foram dadas durante uma conversa com o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) publicada nas redes sociais na manhã de hoje.

"Me assusta profundamente o grau de destruição não apenas da educação, mas do comportamento, da ordem pública, o grau de destruição do respeito às pessoas, o grau de destruição do jeito carinhosos como os brasileiros costumavam ser", disse Lula quando questionado sobre a atuação de Weintraub frente ao MEC.

Lula criticou o comportamento do ex-ministro, o qual classificou como "grosseiro" e de "ódio". "Ele não entende de educação, jamais poderia ser ministro da educação nesse país", declarou.

Entre as ações citadas pelo petista que prejudicaram a educação estão o corte de gastos na área, as críticas feitas às universidades federais e a tentativa de dar poder ao MEC para nomear reitores para essas instituições.

"Parece que nós fizemos a opção pelo mal, pela coisa grosseira, pelo ódio, pela desesperança", afirmou.

Lula critica família Bolsonaro

Ao comentar sobre a atuação do Brasil para enfrentar a pandemia do coronavírus, Lula declarou que faltou coordenação por parte do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que segundo o petista, "jogou contra" o país, incitou a desobediência ao isolamento social e torceu contra os governadores que tomaram medidas restritivas.

Além disso, Lula afirmou que a família do presidente, em especial os filhos, são agressivos e têm como lógica trabalhar com a mentira.

"Não teve bom senso nem para educar filhos, porque os moleques são mal educados, são pessoas agressivas e são pessoas que adoram trabalhar com mentiras. Me parece que eles adoram mentir, me parece que a é lógica da família Bolsonaro", declarou.

Política