PUBLICIDADE
Topo

Política

Maiores eventos pró e contra Bolsonaro ocorrerão em cidades diferentes

07/Jun/2020 - Ato pró-democracia e contra o governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, em São Paulo - Taba Benedicto/Estadão Conteúdo
07/Jun/2020 - Ato pró-democracia e contra o governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, em São Paulo Imagem: Taba Benedicto/Estadão Conteúdo

Marcelo Oliveira

Do UOL, em São Paulo

21/06/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Principais atos contra e a favor do presidente Bolsonaro ocorrerão em cidades diferentes domingo (21)
  • O maior ato da oposição e a favor do impeachment do presidente ocorrerá de manhã, em Brasília, impulsionado por torcedores
  • O maior ato a favor de Bolsonaro é esperado para São Paulo, domingo à tarde
  • Justiça de SP determinou alternância do uso da avenida Paulista por grupos de esquerda e direita

A proibição do uso da avenida Paulista simultaneamente por grupos pró e contra Bolsonaro, articulada pelo Ministério Público de São Paulo e confirmada em decisão da justiça paulista nesta sexta (19), acabou sendo determinante para que os principais atos em defesa do presidente e a favor do impeachment ocorram em cidades diferentes neste domingo (21).

A principal manifestação a favor do impeachment do presidente deverá ocorrer domingo pela manhã, em Brasília. Já o ato em defesa de Bolsonaro está programado para São Paulo, no mesmo dia, no período da tarde.

Reunião virtual definiu revezamento na Paulista

Os grupos de direita Deus, Pátria e Família, Patriotas do Brasil e Damas de Aço participaram de uma reunião virtual com o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), a Frente Povo Sem Medo e o Movimento Somos Democracia. Os grupos antagônicos aceitaram a proposta do Ministério Público de uso revezado da avenida Paulista, hoje ratificada em decisão judicial.

A divisão territorial ocorre após conflito entre grupos antagônicos ocorrido na Paulista, no dia 31 de maio, que terminou após intervenção policial para evitar que a violência entre os grupos se agravasse.

Ato da direita acontece em São Paulo

O principal ato dos defensores do presidente divulgado nas redes sociais está marcado para domingo (21), em São Paulo, na avenida Paulista, e terá dois pontos de concentração diferentes, na Fiesp, e no edifício Gazeta. A manifestação deve começar às 13h.

No entanto, o evento não está sendo divulgado por alguns grupos. A página da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), por exemplo, uma das maiores divulgadoras de atos pró-Bolsonaro, não mencionava as manifestações até o fechamento desta reportagem.

No domingo passado, o protesto bolsonarista ocorreu no Viaduto do Chá e reuniu cerca de 100 pessoas. Os grupos traziam faixas que foram apreendidas pela PM, por estarem fora de especificações de segurança para protestos.

Torcidas pedem impeachment

O principal ato de oposição, previsto para ocorrer em Brasília, também no domingo, é liderado pelo movimento Somos Democracia, fundado por membros de torcidas organizadas. A proposta do grupo é que torcedores de diferentes clubes brasileiros e de diferentes estados se reúnam na capital do País, em frente à Biblioteca Nacional, às 9h.

Está previsto que ônibus com apenas metade dos lugares disponíveis levem torcedores de diferentes partes do Brasil à capital federal.

Segundo reportagem do UOL, o grupo ficará em Brasília até segunda-feira para entregar uma carta ao presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) para que dê andamento em um dos 48 pedidos de impeachment do presidente Bolsonaro que foram protocolados na casa.

Apoio de frentes e partidos de esquerda

O protesto dos torcedores tem o apoio do MTST e da Frente Povo Sem Medo, que participaram dos atos de oposição realizados com os torcedores na avenida Paulista, dia 14, e no Largo da Batata, no dia 7.

Os dois movimentos são ligados ao ex-candidato a presidente pelo Psol, Guilherme Boulos, que apoia a manifestação.

O protesto em Brasília também é apoiado pelo partido Unidade Popular, cuja criação foi homologada em dezembro de 2019.

Uso de máscaras e distanciamento

Tanto o MTST quanto a Frente Povo Sem Medo e a Unidade Popular não estão estimulando a ida de caravanas a Brasília. Contudo, recomendam a seus militantes do Distrito Federal que usem máscaras, procurem manter o distanciamento social e evitem a manifestação caso integrem grupo de risco ou tenham familiares em grupos de risco.

PCO mantém protesto na Paulista

O Partido da Causa Operária, que no dia 14 divergiu das demais frentes de esquerda e não participou do ato no Largo da Batata, manteve sua concentração marcada para a praça do Ciclista (avenida Paulista com rua da Consolação), no domingo (21), às 14h. O protesto do grupo, que discorda da "divisão da Paulista", recebeu o apoio do deputado Vicentinho (PT-SP).

Política