PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Bolsonaro é alvo de ação após fala de Olimpio sobre toma lá da cá na Saúde

Arquivo - Major Olímpio, à esquerda, acompanha Bolsonaro no início do mandato - Reprodução/Twitter Major Olimpio
Arquivo - Major Olímpio, à esquerda, acompanha Bolsonaro no início do mandato Imagem: Reprodução/Twitter Major Olimpio

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

26/07/2020 18h25Atualizada em 26/07/2020 20h53

Acusado pelo senador Major Olímpio (PSL-SP) de oferecer R$ 30 milhões em emendas parlamentares como moeda de troca, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se transformou em alvo de uma ação na Justiça. Segundo o senador, o dinheiro seria retirado dos recursos para conter a pandemia do novo coronavírus.

A declaração de Olímpio foi dada em entrevista concedida à Globo News na última sexta-feira (24). De acordo como parlamentar, Bolsonaro usou um intermediário para fazer a proposta, que tinha por objetivo garantir votos do senador a projetos de interesse do governo.

"Foi o toma lá com o dinheiro do covid ,sim", afirmou o senador. O intermediário teria dito que os R$ 30 milhões seriam alocados "onde o senador quiser indicar para suas bases".

Não interessa os critérios técnicos que deveriam ser obedecidos pelo Ministério da Saúde para a distribuição dos recursos, é a planilha do senador
Senador Major Olímpio, em entrevista

O valor, disse o parlamentar, só teria sido oferecido a parlamentares com simpatia pelo governo.

No mesmo dia, o advogado Ricardo Bretanha Schmidt entrou com uma notícia-crime no STF (Supremo Tribunal Federal).

"Os fatos relatados pelo senador são extremamente graves, tendo em vista que verbas que devem ser utilizadas no enfrentamento da COVID-19 estariam tendo destinação apenas por critério político, razão pela qual devem ser objeto de apuração por parte do Ministério Público Federal", diz a ação.

Schmidt pede que a denúncia seja encaminhada à Procuradoria-Geral da República, responsável por abrir uma investigação.

A oferta de distribuição de recursos públicos não teria sido efetuada para todos os senadores, bem como não possuía quaisquer critérios objetivos, mas apenas políticos
Trecho da ação encaminhada ao STF

Procurada, a assessoria do governo não respondeu até o fechamento da reportagem.

Leonardo Sakamoto: Bolsonaro sabota combate ao coronavírus

UOL Notícias

Coronavírus