PUBLICIDADE
Topo

Vem Pra Rua se vira contra Bolsonaro após críticas de Aras à Lava Jato

Movimento Vem Pra Rua militou pela prisão de Lula e pelo impeachment de Dilma - NurPhoto/NurPhoto via Getty Images
Movimento Vem Pra Rua militou pela prisão de Lula e pelo impeachment de Dilma Imagem: NurPhoto/NurPhoto via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

30/07/2020 12h22Atualizada em 31/07/2020 11h52

O Vem Pra Rua, uma das principais forças articuladoras do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, mudou de lado e agora milita contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Após as críticas feitas pelo procurador-geral da República Augusto Aras à Lava Jato, o movimento de direita postou um vídeo em seu Facebook pedindo "Fora, Bolsonaro" e acusou o presidente de não cumprir o que prometeu durante sua campanha e repetir práticas do PT no poder.

"Ficou evidente que Bolsonaro tinha outros planos, negando ser um governo contra a corrupção, escancarando a preferência mesquinha por intrigas políticas e nada republicanas, fritura de ministros e completa desfaçatez com que lidou e lida com as prioridades do país", diz o narrador do vídeo.

Na publicação, repleta de notícias protagonizadas pelo governo federal, o movimento diz que as atitudes de Bolsonaro no poder se assemelham às do PT. "Ficou claro que o caminho da esperança foi desviado. O que vemos é destruição de reputações, ataques mentirosos àqueles que não se ajoelharam aos seus planos. Como isso lembra o PT."

"Quem tem equilíbrio e não se encontra hipnotizado pelas narrativas desse governo está de luto", declara o Vem Pra Rua no vídeo. Foram citados episódios como as investigações do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) feitas pelo Coaf (Conselho de Controle das Atividades Financeiras), o desligamento de ministros considerados técnicos, como Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) e Sergio Moro, e as acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça de que Bolsonaro teria tentado interferir na Polícia Federal.

"Não desistiremos jamais do Brasil. Nunca escolhemos o caminho fácil, e sim o caminho correto. Nós não vamos desistir do Brasil. Fora, Bolsonaro!", diz o narrador encerrando o vídeo.

Política