PUBLICIDADE
Topo

Política

PSDB estuda expulsar deputado cotado para ser líder da maioria no Congresso

À revelia do próprio partido, Celso Sabino (PSDB-PA) é o favorito do Centrão para assumir liderança da maioria na Câmara - Câmara dos Deputados/Site oficial
À revelia do próprio partido, Celso Sabino (PSDB-PA) é o favorito do Centrão para assumir liderança da maioria na Câmara Imagem: Câmara dos Deputados/Site oficial

Do UOL, em São Paulo

05/08/2020 14h58Atualizada em 05/08/2020 17h44

O PSDB estuda expulsar de seus quadros o deputado federal Celso Sabino (PA), caso aceite a indicação pelo centrão à liderança da Maioria na Câmara. A informação foi divulgada em nota do presidente do partido, Bruno Araújo.

Sabino é o preferido dos partidos do chamado "Centrão" para a liderança da Maioria. No final de julho, um bloco de dez partidos assinou um requerimento para que Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) deixe o cargo. O PSDB, à época, prometeu tomar providências caso a indicação do deputado do Pará se confirmasse.

Nos bastidores, a mudança é uma articulação do centrão em meio à aproximação com o governo Jair Bolsonaro (sem partido) e à disputa pela presidência da Casa, cuja eleição acontecerá no início do ano que vem.

O PSDB se coloca como independente e afirma não querer essa aproximação com o centrão nem com o governo Bolsonaro. Por isso, Bruno Araújo pretende abrir um processo de expulsão de Sabino.

O UOL entrou em contato com o gabinete do deputado para saber se ele realmente aceitou a indicação e como se posiciona em relação à possível expulsão, e aguarda retorno.

A liderança da Maioria na Câmara representa o bloco ou partido com o maior número de deputados e costuma ser alinhada ao Palácio do Planalto. Hoje, o centrão — PL, PP, PSD, Republicanos, Solidariedade, PTB, PROS, Avante — desponta como a maior força interna com cerca de 160 deputados.

O grupo informal tem como líder o deputado Arthur Lira (PP-AL), pré-candidato à Presidência da Câmara. Aguinaldo Ribeiro é mais próximo do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O DEM e o MDB anunciaram a saída formal do centrão na semana passada.

Na nota de hoje, Bruno Araújo informou que "ainda na tarde de hoje, serão adotadas as medidas formais para submeter, conforme regras internas, a solicitação de expulsão do deputado Celso Sabino dos quadros do PSDB".

O texto cita, entre outros motivos, a possível nomeação de Celso Sabino para a liderança da maioria na Câmara e "a posição política do PSDB em relação ao governo federal".

Confira a nota na íntegra:

Considerando os fatos noticiados ontem, pela imprensa nacional, de possível nomeação para liderança da maioria do deputado Celso Sabino (PSDB-PA);

Considerando a formalização, na data de hoje, do referido deputado para o cargo;

Considerando a posição política do PSDB em relação ao governo federal;

Considerando a postura do parlamentar, sem discussão e em dissonância com o partido, com as lideranças nacionais e de bancada, a respeito das repercussões e consequências de se deixar indicar para tal função dentro da Câmara Federal;

Comunicamos que, ainda na tarde de hoje, serão adotadas as medidas formais para submeter, conforme regras internas, a solicitação de expulsão do deputado Celso Sabino dos quadros do PSDB.

Bruno Araújo, presidente nacional do PSDB

Política