PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Freixo processa ator Mario Gomes por associá-lo à crise de oxigênio no AM

Em áudio, Mario Gomes (foto) associa o deputado Marcelo Freixo à falta de oxigênio em Manaus e Cabo Frio (RJ) - Reprodução/Instagram @mariogomes__ator
Em áudio, Mario Gomes (foto) associa o deputado Marcelo Freixo à falta de oxigênio em Manaus e Cabo Frio (RJ) Imagem: Reprodução/Instagram @mariogomes__ator

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

22/01/2021 15h25Atualizada em 22/01/2021 15h39

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) move no Tribunal de Justiça do Rio uma ação por danos morais contra o ator Mario Gomes, que atribuiu ao parlamentar culpa pela crise de oxigênio vivida nos hospitais de Manaus durante a pandemia de covid-19. A declaração do ator foi gravada para o amigo e também ator Carlos Vereza.

"Os caras estão matando as pessoas. Não foi o Freixo que arrumou o esquema lá em Manaus para tirar o oxigênio? Tentaram tirar aqui em Cabo Frio [cidade da Região dos Lagos do Rio]. O Freixo tentou. Correram com ele de lá", afirma Mario Gomes no áudio que repercutiu nas redes sociais.

Segundo o deputado, ele foi vítima de uma fake news.

"Fake news é crime, e criminoso tem que ser tratado na Justiça. Esse senhor [Mario Gomes] já foi vítima de fake news que acabou com a carreira dele. Deveria ter aprendido que não se faz isso", disse o deputado ao UOL.

Retrato do deputado Marcelo Freixo - Ricardo Borges/UOL - Ricardo Borges/UOL
Freixo cobra danos morais de Mario Gomes: "criminoso tem que ser tratado na Justiça"
Imagem: Ricardo Borges/UOL
"Agora fazendo parte dessa turma do ódio e da mentira, ele promove uma fake news descabida como essa. Então, vai responder na Justiça, vai ser processado, vai virar réu e vai ser condenado. É assim. Quem comete crime resolve na Justiça".

Se condenado, Mario Gomes poderá ter que pagar R$ 44 mil de danos morais ao parlamentar.

O áudio vazado na internet tem mais de quatro minutos e contém críticas também ao apresentador Luciano Huck e ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), a quem Mario Gomes se referiu de maneira homofóbica.

"Esse Doria. Um demagogo, calça apertada, viado de merda, filho da puta. O lockdown? O cara está desesperado, não pode ter lockdown. O cara quer quebrar o país, quer quebrar São Paulo. Vamos acordar!", diz ele ao amigo Vereza.

O UOL ainda não conseguiu localizar a defesa do ator Mario Gomes.

Política