PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Bolsonaro ao defender evangélico no STF: 'Imaginem sessões com oração'

Fux, Bolsonaro e Maia (à dir.) na sessão de posse do ministro na Presidência do STF - Nelson Jr./SCO/STF
Fux, Bolsonaro e Maia (à dir.) na sessão de posse do ministro na Presidência do STF
Imagem: Nelson Jr./SCO/STF

Do UOL, em São Paulo

08/05/2021 18h57Atualizada em 09/05/2021 08h52

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender a indicação de evangélico à próxima vaga de ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e falou ainda sobre a possibilidade de sessões do Supremo começarem com orações. As declarações ocorreram durante conversa com grupo de apoiadores evangélicos em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, na manhã de hoje.

"Imaginem, no Supremo Tribunal Federal, as sessões começarem com uma oração por parte desse ministro [que será indicado por mim]?", afirmou ele, em vídeo publicado por um canal bolsonarista no YouTube. O grupo de religiosos respondeu: "Amém". (Assista ao vídeo abaixo)

Bolsonaro já disse mais de uma vez que o próximo membro da Corte vai ser "terrivelmente evangélico", uma de suas principais bases de apoio. As indicações precisam passar por aprovação do Senado.

O decano Marco Aurélio de Melo será o segundo ministro do Supremo a se aposentar durante o mandato de Jair Bolsonaro na Presidência da República. O advogado-geral da União e ex-ministro da Justiça, André Mendonça, e o procurador-geral da República, Augusto Aras, são cotados para substitui-lo.

"Tem um cotado aí, por enquanto é ele, mas não tá batido o martelo ainda", disse o presidente, hoje.

Política