PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Mario Frias passa por cateterismo de emergência e se recupera bem

O secretário especial da Cultura, Mário Frias, durante Cerimônia de Lançamento da Retomada do Turismo - Mateus Bonomi/AGIF/Estadão Conteúdo
O secretário especial da Cultura, Mário Frias, durante Cerimônia de Lançamento da Retomada do Turismo Imagem: Mateus Bonomi/AGIF/Estadão Conteúdo

Colaboração para o UOL*

12/05/2021 19h49Atualizada em 12/05/2021 20h11

O secretário especial da Cultura, Mario Frias, passou na tarde de hoje por um cateterismo de emergência, informou a Secom (Secretaria Especial de Comunicação) em nota divulgada nesta noite. Segundo a pasta, o secretário encontra-se internado em observação médica e se recupera bem.

Aos 49 anos, não é a primeira vez que Frias passa por um cateterismo. Em dezembro do ano passado, o secretário deu entrada no hospital com um início de infarto. O secretário está em observação no Hospital de Brasília.

Mario Frias foi nomeado secretário da Cultura em junho do ano passado, quando substituiu Regina Duarte, que ficou apenas dois meses no cargo. Durante as eleições de 2018, o ator demonstrou publicamente apoio ao então candidato a presidente, Jair Bolsonaro. Após a eleição de Bolsonaro, o secretário chegou a demonstrar interesse em assumir a pasta.

"O que o Jair precisar, estou aqui. Pelo Brasil, faço o que for preciso. Respeito o Jair demais. Vejo o Brasil com chance de ser um país digno, respeitado, honesto, com uma democracia forte e consolidada", declarou ele em entrevista à CNN Brasil.

Semana passada, Mario Frias participou de uma live realizada no canal do pastor e produtor cultural Wesley Ros e se irritou com comentários de internautas que cobravam liberação de recursos da Lei Rouanet.

"Muitos querem usar a lei de incentivo para substituir o mercado. [...] Durante 20 anos foram liberados mais de R$ 12 bilhões pela Rouanet. Por que estes proponentes não desenvolveram um mercado autônomo em todo este tempo? O governo federal não tem obrigação de bancar marmanjo.", disse o secretário.

A OAB apresentou hoje à 1ª Vara Federal Cível da Justiça Federal do Distrito Federal, uma ação civil pública contra atos do governo Jair Bolsonaro (sem partido) que "têm por objetivo declarado o desmonte da cena cultural no país".

A entidade aponta que "ilegais limitações e indevidas intervenções" na aprovação de projetos submetidos à Lei Rouanet representam "evidente dano ao patrimônio público e social".

O procedimento

O cateterismo tem duas funções: primeiro, ele é usado como um exame, geralmente para diagnosticar doenças nas artérias coronárias. Depois, se identificada alguma lesão, o procedimento leva o stent até o local obstruído.

No cateterismo, um cardiologista intervencionista faz uma pequena incisão no punho ou na virilha e insere um cateter que percorre um vaso sanguíneo até chegar ao coração. Tudo é feito com a ajuda de uma espécie de raio X, chamada fluoroscopia, uma técnica de imagem que auxilia a subida do cateter até a artéria coronária.

Com informações da Agência Estado

Política