PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

PTB abre processo para expulsar deputada por suposta gravação para a Globo

Luísa Canziani (PTB-PR) poderá ser expulsa após uma suposta gravação secreta que seria exibida na TV Globo - Reprodução/Facebook
Luísa Canziani (PTB-PR) poderá ser expulsa após uma suposta gravação secreta que seria exibida na TV Globo Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

18/06/2021 16h49Atualizada em 18/06/2021 17h14

Um Conselho de Ética e Disciplina Partidária foi instaurado pelo presidente do PTB, Roberto Jefferson, para expulsar a deputada federal Luísa Canziani. A medida foi adotada pela sigla após uma suposta gravação secreta que a parlamentar teria feito em uma reunião ministerial, que seria exibida em um programa da TV Globo. A parlamentar negou ao UOL que tenha cometido o ato.

Mesmo com o processo de disciplina aberto, a Canziani terá direito à defesa e ao contraditório. As investigações podem durar até 60 dias prorrogáveis, mas o PTB espera que o processo seja encerrado "o mais breve possível", segundo informações compartilhadas no site da sigla.

Segundo o PTB, o processo disciplinar pretende apurar a responsabilidade da deputada pela suposta infringência dos "deveres e disposições estatutárias e programáticas".

A ação é prevista com fundamento no §2º, do artigo 124 do Estatuto Partidário
PTB, em nota divulgada no site do partido

Como medida cautelar e para evitar que a deputada federal interfira na apuração dos fatos, o PTB determinou o afastamento do cargo partidário ao longo de todo o processo, incluindo a fase de recursos.

A relatora da ação será a vice-presidente nacional do PTB Mulher, Nayara Soares, a quem caberá o encaminhamento da notificação para Luísa Canziani.

Ontem, em nota ao UOL, a Rede Globo informou que o homeschooling é um tema de interesse da sociedade. Portanto, é e deve ser tema abordado pelo jornalismo. E nenhuma discussão sobre o tema deve ser secreta."

Versão da deputada

Ontem o UOL entrou em contato com a deputada. Canziani negou a acusação feita por Jefferson e afirmou que, sem qualquer permissão, não teria gravado. A parlamentar disse ainda que quem a acompanha sabe que ela tem "uma trajetória de muito respeito aos colegas".

A deputada justificou que o programa Profissão Repórter, da Globo, está lhe acompanhando para a realização de uma matéria sobre a discussão do homeschooling e que comunicou o fato ao secretário executivo do MEC (Ministério da Educação).

Por isso, o microfone tem ficado comigo ao longo dos dias. O Secretário Executivo do MEC foi avisado previamente (e ele testemunhou isso na reunião, explicando que eu não estava gravando, em minha defesa)
Luísa Canziani

Até ontem, a deputada não tinha sido informada pelo partido sobre a expulsão e mencionou que foi o também deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) quem gravou a reunião ao postar em suas redes sociais um vídeo no qual questiona Luísa sobre a suposta gravação para a TV.

Hoje, o UOL voltou a fazer contato com a deputada federal Luísa Canziani para apurar qual é versão sobre a instauração de um conselho para retirá-la do PTB. Até o momento da publicação desta matéria, não tivemos retorno.

Eduardo Bolsonaro diz que viu momento da suposta gravação

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) declarou em entrevista ao canal do YouTube Terça Livre que a suposta tentativa de gravação ocorreu durante uma reunião com o ministro da Educação Milton Ribeiro. O encontro tinha como pauta um projeto de lei sobre o homeschoolin.

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, usou o Twitter para informar que a reunião era, na realidade, com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Eduardo Bolsonaro disse que estava na reunião e que teria sido alertado que Canziani portava um equipamento de gravação. Ela havia sido apontada como relatora do projeto de educação domiciliar.

Eu mesmo verifiquei com meus olhos que ela estava, e aparecia numa parte da calça dela o transmissor, interpelei ela publicamente, já que à mesa estava 12 deputados federais mais o ministro da Educação, e perguntei se ela estava portando algum equipamento de transmissão, de maneira muito educada ainda
Eduardo Bolsonaro

Política