PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Moraes permite transferência de Jefferson para hospital, mas mantém prisão

Roberto Jefferson já foi atendido duas vezes no pronto-socorro do complexo prisional - Valter Campanato/Agência Brasil
Roberto Jefferson já foi atendido duas vezes no pronto-socorro do complexo prisional Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

Do UOL, em São Paulo

04/09/2021 17h55

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes autorizou hoje a transferência do ex-deputado Roberto Jefferson da prisão Bangu 8, onde está desde 13 de agosto, ao hospital Samaritano da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

Moraes, porém, diz não ver razão no momento para revogar a prisão preventiva dele, e diz que Jefferson deverá ser monitorado por tornozeleira eletrônica durante toda a estadia no local.

Na decisão, ele reconhece que o ex-parlamentar precisa de atendimento médico além do disponível no sistema prisional. Desde a prisão, Jefferson já foi atendido duas vezes no pronto-socorro do Complexo de Gericinó, com infecção no trato urinário e dor lombar.

Quando foi preso, Jefferson apresentou um laudo médico que mostra problemas cardíacos, que requereriam cateterismo. O ex-deputado diz ainda estar com um câncer no pâncreas.

Há condições, porém, para a transferência. Enquanto estiver no hospital, Jefferson não pode receber visitas, contatar os investigados nos inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos em 7 de setembro, acessar redes sociais ou conceder entrevistas.

Caso alguma das medidas seja desrespeitada, o ex-deputado será encaminhado de volta para o presídio.

Roberto Jefferson foi preso em 13 de agosto, suspeito de participar de uma milícia digital que atua contra a democracia.

Política