PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
2 meses

'Bolsonaro abre a boca para jogar fezes', diz Aziz em resposta a presidente

Senador Omar Aziz rebateu deboche do presidente Jair Bolsonaro - Edilson Rodrigues/Agência Senado
Senador Omar Aziz rebateu deboche do presidente Jair Bolsonaro Imagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Lucas Valença

Do UOL, em Brasília

06/11/2021 18h20

Depois de ser chamado de "cara de capivara" por Jair Bolsonaro (sem partido) neste sábado, o senador Omar Aziz (PSD-AM) rebateu que o presidente "abre a boca para jogar fezes".

"Uma pena que o Brasil seja governado por esse tipo de gente. O sentimento que eu tenho nesse momento, além de preocupação, é de pena com quem está passando fome e dificuldade", afirmou Aziz ao UOL.

Segundo o parlamentar, Bolsonaro seria "aquele carioca que tira proveito de funcionários do próprio gabinete". A declaração faz referência a um suposto esquema de rachadinha (crime de peculato) no gabinete do presidente quando ainda exercia a função de deputado federal.

Para Aziz, a imprensa brasileira "não deveria mais dar importância" às declarações do presidente Bolsonaro.

"Depois que os cientistas brasileiros se recusaram a receber a comenda científica, a imprensa não deveria mais dar trela para esse sujeito", afirmou ao UOL.

Mais cedo neste sábado, ao falar com apoiadores em Ponta Grossa, no Paraná, Bolsonaro disse sobre Aziz: "Aquela cara de capivara me chamando de motoqueiro".

Ao responder, Omar Aziz afirmou o presidente terá de se defender das graves acusações contidas no relatório final da CPI da Pandemia, que foi presidida pelo senador do Amazonas. Disse ainda que "não adianta" o presidente Bolsonaro xingá-lo e que, se tem "cara de capivara", o presidente "é um macaco guariba".

"Nosso amigo presidente deveria ser da secretaria de comunicação. Ele fala demais e age pouco", ironizou o político do Amazonas.

Política