PUBLICIDADE
Topo

Política

Após UOL noticiar, prefeito de SP cancela gasto com carros em viagem a NY

Ricardo Nunes (MDB), prefeito de São Paulo - Lucas Borges Teixeira/UOL
Ricardo Nunes (MDB), prefeito de São Paulo Imagem: Lucas Borges Teixeira/UOL

Lucas Borges Teixeira

Do UOL, em São Paulo

30/11/2021 17h43Atualizada em 30/11/2021 21h11

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), cancelou a contratação de carros para seguranças no valor de R$ 50 mil a serem gastos em viagem a Nova York (EUA) nesta semana, conforme o UOL havia noticiado nesta tarde. Ele acompanha o governador João Doria (PSDB) na inauguração de um escritório comercial internacional da InvestSP na cidade.

Após a publicação, a Secom (Secretaria Especial de Comunicação) afirmou à reportagem que a autorização de despesa "foi cancelada por determinação do prefeito". A comitiva municipal deve partir para os Estados Unidos na noite de hoje (30) e retornar no domingo (5). Além de Nunes, mais seis secretários e servidores integram a comitiva. A previsão de gastos totais não foi divulgada.

A contratação dos serviços foi publicada no DOM (Diário Oficial do Município) na manhã desta terça. Segundo o despacho da SGM (Secretaria de Governo Municipal), haviam sido destinados R$ 50 mil "para atender despesas com locação de veículo pela Assessoria Policial Militar para segurança do prefeito".

A Secom não informou, no entanto, se o cancelamento já deverá constar no DOM de amanhã (1º), o que vai depender da área técnica.

"As despesas decorrentes serão publicadas em prestação de contas após o encerramento da viagem, no prazo regulamentar", disse a prefeitura.

Ainda segundo o Diário Oficial, a secretária municipal de Relações Internacionais, Marta Suplicy, foi afastada para viagem internacional, entre amanhã (1º) e domingo, "com vistas à ampliação de oportunidades de cooperação e de negócios para a cidade de São Paulo".

Junto a Nunes e Marta, integram a comitiva municipal, integrada ao grupo de Doria, os secretários Aline Cardoso (Desenvolvimento Econômico e Trabalho), Carlos Bezerra (Assistência e Desenvolvimento Social) e Guilherme Bueno (Fazenda), o chefe de gabinete Vitor Sampaio e Marcelo Barbieri, assessor especial do prefeito.

"O objetivo de ação é ampliar as oportunidades de cooperação e de atração de investimentos para o estado e a capital. Além disso, Nova York é uma cidade que tem várias experiências bem-sucedidas de revitalização urbana, como o High Line Park, e políticas públicas sociais que podem contribuir com as já existentes na cidade e fazem parte da agenda de visitas e reuniões da delegação municipal", justificou a prefeitura.

Com a viagem, o vereador Milton Leite (DEM) deverá assumir a Prefeitura de São Paulo pela primeira vez durante a gestão Nunes, iniciada em maio, após a morte de Bruno Covas (PSDB). Ele já havia assumido o posto em outras ocasiões durante as gestões de Doria e Covas.

Parte da viagem custeada por empresários

Ao UOL, o governo paulista informou que custeará apenas as passagens e diárias, entre hoje e segunda (6), dos representantes estaduais no valor de R$ 611,3 mil, sem contar com o grupo do InvestSP. O resto dos gastos, incluindo as despesas da equipe do escritório comercial, será pago pela iniciativa privada, num investimento total de R$ 4 milhões.

"A viagem é custeada pelos próprios empresários e por patrocínio captado pela InvestSP junto à iniciativa privada", diz o governo em nota. Ao todo, serão 30 empresários e 18 representantes estaduais.

Na comitiva estadual, acompanharão Doria os secretários Julio Serson (Relações Internacionais), Henrique Meirelles (Fazenda e Planejamento) e Patricia Ellen (Desenvolvimento Econômico), Gustavo Junqueira, presidente da InvestSP, e representantes da Sabesp e do Instituto Butantan.

"Nova York é o maior centro global de negociação em mercados de capitais e é a sede dos principais bancos de investimentos americanos e de diversos organismos internacionais. Serão seis dias de trabalho, com 14 reuniões com os maiores players americanos da área econômica e de inovação", informa o governo.

Inauguração de escritório em NY

O principal objetivo da viagem é inaugurar o escritório da InvestSP (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade) em Nova York na próxima quinta (2). Criados pela gestão Doria, os escritórios internacionais têm como objetivo "agregar valor às ofertas de produtos e serviços do setor privado de São Paulo".

Segundo o governo paulista, são três áreas de atuação:

  • Apoio à internacionalização das empresas paulistas e a exportação de seus produtos e serviços;
  • Prospecção de investidores e novos negócios para o estado de São Paulo;
  • Formação de parcerias com empresas e instituições estrangeiras.

Este é o quarto escritório internacional inaugurado pela gestão, depois de Xangai (China), em 2019, Dubai (Emirados Árabes), em 2020, e Munique (Alemanha), em junho.

A iniciativa é um dos carros-chefe da gestão Doria, que atribui à filial em Xangai parte do sucesso e da celeridade das negociações com a farmacêutica Sinovac para a produção da vacina CoronaVac, contra covid-19, junto ao Instituto Butantan.

Política