PUBLICIDADE
Topo

Política

Entidades e presidente do Senado repudiam ameaça a colunista do UOL

Jamil Chade no UOL News - UOL
Jamil Chade no UOL News Imagem: UOL

Do UOL, em São Paulo

10/05/2022 14h43

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), entidades e outros políticos se manifestaram após o jornalista Jamil Chade, colunista do UOL, se tornar alvo de ameaças de morte, nas redes sociais, desde o último sábado (7). Um dia antes, ele havia publicado um texto sobre o ódio como instrumento político nas eleições.

Pacheco usou as redes sociais para prestar solidariedade ao jornalista e afirmar que os ataques são "conduta abominável e covarde".

O senador Humberto Costa (PT-PE), presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado, foi outra autoridade que prestou solidariedade ao colunista do UOL.

O colunista do UOL também recebeu manifestação de apoio da UBE (União Brasileira de Escritores). Em uma publicação no Facebook, a entidade disse que as ameaças são "covardes ataques orquestrados".

"A construção de um futuro digno e justo passa pela defesa da liberdade de expressão. Não podemos aceitar viver em um país onde jornalistas sejam afrontados por denunciarem abusos de poder. Onde mentiras são escritas com o propósito único de manter o privilégio de pequenos grupos, em detrimento da maior parte da população. Em um país onde mentiras prevalecem, o futuro não é uma opção", diz trecho da nota.

O texto é assinado por Ricardo Ramos Filho, presidente da UBE.

Política