PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Michelle volta de Israel após viagem com Damares e amigo maquiador

Do UOL, em São Paulo

19/05/2022 20h05Atualizada em 23/05/2022 15h21

A primeira-dama Michelle Bolsonaro voltou da viagem que fez a Israel acompanhada de Damares Alves (Republicanos), ex-ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, e pré-candidata ao Senado pelo Distrito Federal. Em imagens divulgadas nas redes sociais, o maquiador da primeira-dama, Agustin Fernandez, também encontrou a esposa do presidente Jair Bolsonaro (PL) e publicou imagens e vídeos com a amiga durante a passagem dela pelo país.

A viagem, segundo apuração do UOL, foi custeada por um grupo evangélico organizador dos eventos em Israel. A reportagem procurou o Planalto em busca de informação se teve algum pagamento do cartão corporativo para custear os gastos da primeira-dama, mas não obteve resposta.

Ontem, Agustin compartilhou imagens ao lado de Michelle e Damares, e publicou alguns vídeos da primeira-dama e da pré-candidata. "A gente está parecendo o Beiçola com esse cabelo", disse a primeira-dama em uma das gravações com os cabelos aos ventos ao lado do maquiador. A fala foi uma referência ao personagem da "Grande Família", da TV Globo.

Em outro take, ambos aparecem dividindo o peso de uma sacola e o maquiador brincou no vídeo: "Minha amiga e eu com 18 anos se mudando do interior, de ônibus, para morar na capital com duas mudas de roupas, com Deus e vários livramentos. @MichelleBolsonaro".

Na legenda da publicação, Agustin também elogiou as amigas. "É muito bom estar com gente que amamos e que nos ama, seja onde for. Sempre assim, um tentando tirar um sorriso do outro o tempo todo para tornar o dia melhor e mais leve. Muita gratidão a Deus pelos meus amigos", escreveu.

Confira as imagens e vídeos publicados pelo maquiador:

Segundo a Veja, a primeira-dama e a pré-candidata foram para a viagem acompanhadas por pastores e seguidores evangélicos — segmento importante do eleitorado de Bolsonaro. A visita teve caráter pessoal, portanto, sem a previsão de encontros com autoridades israelenses em agenda oficial — elas ficaram no país por ao menos seis dias.

Damares compartilha momentos da viagem

Damares também compartilhou vídeos da viagem. Na última sexta-feira (13), ela postou uma filmagem e escreveu no Twitter: "Shalom! Estou em Israel acompanhada de irmãos queridos. Aqui estamos para orar pelo Brasil e pelas famílias brasileiras! Andar pelos lugares onde Jesus andou é uma emoção que explode em lágrimas!"

Em 15 de maio, a ex-ministra publicou um vídeo ao lado da amiga, direto de Israel, para comemorar o "Dia Internacional das Famílias".

Três dias depois, na segunda-feira (16), Damares compartilhou um vídeo da primeira-dama cantando o hino nacional em um barco com a bandeira do Brasil hasteada, no Mar da Galileia.

"EMOCIONANTE!! A Primeira-Dama Michele Bolsonaro, dentro de um barco no meio do Mar da Galileia (onde Jesus andou sobre as águas), hasteia a bandeira do Brasil. O BRASIL AMA ISRAEL", comentou a ex-ministra bolsonarista.

Em março, Michelle também comemorou o aniversário de 40 anos ao lado da então ministra dos Direitos Humanos.

Campanha de Bolsonaro faz aposta em Michelle

A primeira-dama Michelle Bolsonaro vai assumir uma participação mais ativa na campanha do presidente à reeleição, segundo apurou o UOL, em abril. Ela deverá cumprir agenda própria de viagens pelo país, fazer dobradinhas com a ex-ministra Damares Alves e abraçar uma pauta específica para tentar cativar o eleitorado feminino: o empreendedorismo.

Ancorada nesses três pontos, a estratégia visa sobretudo combater a alta rejeição de Bolsonaro entre as mulheres, apontada em pesquisas de intenção de voto. Entre aliados do presidente, a colaboração da primeira-dama é vista como valiosa na tentativa de humanizar a imagem de Bolsonaro e de se conectar não só com o eleitorado evangélico mas com mulheres de classes mais baixas, sobretudo do Norte e do Nordeste.

Michelle frequenta a Igreja Batista Atitude e tem interlocução próxima com pastores e autoridades também evangélicas, como ministros, ex-ministros e parlamentares. Ela também conduz o programa "Pátria Voluntária", com foco em ações de filantropia.

A primeira-dama vem sendo testada no palanque do marido desde março, quando participou do evento de lançamento da pré-candidatura à reeleição, em Brasília. Posteriormente, acompanhou Bolsonaro em viagens pelo país e, em Bagé, no Rio Grande do Sul, chegou a discursar para apoiadores repetindo o slogan da campanha vitoriosa em 2018: "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos".

Michelle tem sido apontada por interlocutores bolsonaristas como um "ativo eleitoral" com potencial para ajudar o presidente a atingir eleitores que hoje rejeitam a ideia de votar nele.

A ideia de sugerir uma agenda própria da primeira-dama começou com parlamentares da bancada evangélica e, apesar da resistência inicial de Bolsonaro, ele acabou sendo convencido. Ainda não há, no entanto, um roteiro oficialmente definido. Articulares da pré-campanha entendem que os destinos preferenciais são municípios das regiões Norte e Nordeste, onde há "espaço para crescimento".

*Com Hanrrikson de Andrade, do UOL, em Brasília

Política