Conteúdo publicado há 3 meses
OpiniãoPolítica

Reinaldo: Dino deve ter embate duro no Senado após indicação ao STF

O colunista do UOL Reinaldo Azevedo afirmou durante o programa Olha Aqui! que o atual ministro da Justiça, Flávio Dino, deverá enfrentar um embate duro no Senado, sobretudo com bolsonaristas, após sua indicação para uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal).

É claro que embate no Senado deve ter e deve ser um embate duro. É bom lembrar que o bolsonarismo tem uns 24 votos no Senado e talvez Ciro Nogueira vote no Dino porque já andou manifestando isso, então não sei se os 24 do bolsonarismo votarão contra. Mas é claro que haverá uma pressão dos bolsonaristas para tentar fazer uma maioria para conseguir algo inédito, que seria derrotar uma indicação do presidente da República. Reinaldo Azevedo

O presidente Lula (PT) confirmou a indicação de Dino para o STF e do subprocurador-geral Paulo Gonet para a PGR (Procuradoria-Geral da República) no início da tarde de hoje (27). Após destacar as competências de Dino para ocupar o cargo, e classificar a indicação como "excelente", Reinaldo também ponderou que o ministro é acusado por bolsonaristas de ter sido omisso para impedir a invasão do Planalto nos atos golpistas do dia 8 de janeiro e, por isso, se tornou um alvo.

Flávio Dino tem preparo para isso e tem um entendimento de para onde caminha o país e as novas demandas que estão em curso na sociedade brasileira, então acho que ele é sim uma excelente indicação do ponto de vista técnico. Mas ele vai ter alguma dificuldade na área política porque ele virou o alvo predileto dos bolsonaristas e mesmo de uma certa direita um pouco rancorosa que se diz não bolsonarista. Reinaldo Azevedo

Ainda durante o programa, o colunista do UOL destacou "notório saber jurídico" de Dino e afirmou que Lula deve estar confiante na aprovação do nome no Senado. Para Reinaldo, a aproximação com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) e o voto do líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA) são indícios de que o nome do atual ministro da Justiça pode passar pelo crivo no Senado.

Lula deve ter relativa segurança de que a derrota no Senado não irá acontecer para indicar Flávio Dino. Isso talvez explique também o voto de Jaques Wagner na questão da PEC que limita os poderes do Supremo. Foi um sinal para que Pacheco passe a atuar em favor da aprovação de Flávio Dino? E com Pacheco, alguém que é mais influente que ele, Davi Alcolumbre, que é presidente da CCJ e quer voltar à presidência do Senado pelo caminho da associação com os bolsonaristas? Flávio Dino vai enfrentar um rali difícil, mas acredito que Lula tenha uma certeza boa de que vai ser aprovado, porque acho que não faria essa escolha se houvesse, do seu ponto de vista, um risco razoável. Uma derrota seria muito ruim. Reinaldo Azevedo

O Olha Aqui! vai ao ar às segundas, quartas e quintas, às 13h

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja abaixo o programa na íntegra:

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes