Conteúdo publicado há 2 meses

Datena tem história e se ele quiser tem espaço do PSB, diz Tabata Amaral

A deputada federal Tabata Amaral afirmou que Datena tem história e que se ele quiser há espaço para ele dentro do seu partido, o PSB. A declaração foi dada durante o UOL News desta terça-feira (5). Ela comentava alianças para a pré-candidatura à prefeitura de São Paulo.

A gente tem um desafio na eleição no ano que vem aqui em São Paulo de ter coragem de romper com a polarização. Entender que a eleição Lula-Bolsonaro aconteceu, me posicionei nela, claro para todo mundo meu posicionamento. Mas já foi. Não é ela que vai resolver o debate de quão travada está a cidade, apresentar uma solução para o transporte público, que vai se comprometer que tenhamos a melhor escola pública das capitais. Tabata Amaral, deputada federal (PSB-SP)

Se a gente quer apresentar um projeto que está centrado em resolver os problemas, quer dialogar com as pessoas, quer ser uma alternativa a essa polarização, esse projeto tem que ser amplo. Nesse sentido o Datena tem história, uma relação muito bacana com a população, comprometimento com a pauta de segurança pública que é uma das mais importantes para nossa cidade hoje. Tabata Amaral, deputada federal (PSB-SP)

Tabata complementa dizendo que a decisão dele ser candidato ou não cabe totalmente ao apresentador da TV Bandeirantes, que nas últimas eleições sempre foi um nome sondado, mas nunca confirmado para disputas.

A decisão se ele vai ser candidato, se faz sentido para ele, é ano que vem. Mas se ele quiser tem espaço aqui no PSB, engrandece esse projeto. Ele vai se filiar ao nosso partido já nos próximos dias. Acho que essa é uma forma muito clara do PSB dizer o que pretende nas eleições do ano que vem. Tabata Amaral, deputada federal (PSB-SP)

O PSB está vindo com um time de candidaturas bem jovens, bem diferentes. Muitos partidos falam e falam da renovação, mas nem quadros têm para apresentar para a eleição municipal. A gente quer um projeto amplo que dialogue com a sociedade e que queira falar dos problemas, não da última eleição que já foi já faz um ano. Tabata Amaral, deputada federal (PSB-SP)

A deputada também comentou como se sentiu após ter entrado para a política, e declarou que a eleição não está acabando no ano eleitoral.

Eu tinha muito medo de ficar isolada. Essa pergunta que a gente se faz 'eu vou lá, fui eleita, mas eu não tenho padrão político. A política que eu pratico é diferente, eu não participo dos esquemões. Vai dar para fazer alguma coisa?'. E a resposta para as pessoas é que dá para fazer muita coisa. Tabata Amaral, deputada federal (PSB-SP)

Claro, quando você incomoda, faz o combate a corrupção, querem te tirar de algumas salas. Mas hoje eu sou presidente da bancada da educação, da saúde mental, tenho mais de dez projetos que viraram leis - distribuição de absorvente, crédito de ensino técnico sendo aproveitado na faculdade. Tem muita gente boa e dá para se unir a essas pessoas. Tabata Amaral, deputada federal (PSB-SP)

Continua após a publicidade

A eleição não tá acabando na eleição. Tem uma coisa que eu estou por aqui em Brasília são debates ideológicos rasos, feitos para o Twitter, que não interessam a população e que moldam o plenário. Você entra hoje em uma sessão e não vê tanta gente negociando um texto, tentando convencer o colega, representar um grupo que não está sendo ouvido. Você vê a galera com o celular, falando para sua rede social, a sua bolha. Tabata Amaral, deputada federal (PSB-SP)

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja a íntegra do programa:

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes