Conteúdo publicado há 6 meses

'Será uma honra', diz Alckmin sobre apoio a Tabata para Prefeitura de SP

O vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB-SP) afirmou que "será uma honra" apoiar a deputada federal Tabata Amaral (PSB) nas eleições para a Prefeitura de São Paulo.

O que aconteceu

Alckmin tratou com naturalidade o fato de que ele e o presidente Lula estarão em palanques diferentes. O petista apoiará Guilherme Boulos (PSOL-SP), que terá como candidata a vice a ex-prefeita Marta Suplicy.

O vice-presidente disse que não há razão para briga e que é normal que grandes partidos lancem candidatos. Alckmin cumpriu agenda com integrantes do PSB em São Paulo nesta sexta-feira (19).

"Política é ética. Não há política sem ética e civilidade. Todo mundo quer o bem comum e os caminhos são diferentes. Um por aqui, outro por lá. Não há razão para ter briga", disse. "Depois, no segundo turno, verifica quem chegou lá".

Alckmin elogiou Tabata e disse que deputada é "preparadíssima". "Ficarei muito feliz com ela sendo candidata e de poder modestamente ajudá-la", afirmou.

Será uma honra [apoiar Tabata]. Ela é jovem, nós precisamos trazer os jovens para a vida política; mulher, nós precisamos de mais mulheres para melhorar, elevar a vida pública; preparadíssima, formada em Harvard, reeleita deputada federal, de família muito humilde, muito simples aqui da Zona Sul de São Paulo. Essas coisas não decidem, mas ajudam
Geraldo Alckmin

Tabata agradeceu o apoio e disse ser "uma honra aprender com Geraldo Alckmin". "Que alegria e que responsabilidade caminhar a seu lado", escreveu no X.

Marta deixou secretaria para ser vice de Boulos

Marta Suplicy se reuniu em almoço com Guilherme Boulos (PSOL) em almoço na casa dela
Marta Suplicy se reuniu em almoço com Guilherme Boulos (PSOL) em almoço na casa dela Imagem: Aloísio Maurício - 13.jan.2024/Estadão Conteúdo
Continua após a publicidade

Marta Suplicy deixou a secretaria de Relações Internacionais após receber convite de Lula. O presidente ofereceu a ela vaga para ser vice na chapa de Guilherme Boulos (PSOL) à Prefeitura de São Paulo. A ex-prefeita e a prefeitura afirmaram que a demissão foi "em comum acordo".

O ex-ministro Aldo Rebelo vai assumir vaga deixada pela ex-prefeita. Ele disse que foi convidado pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) para a assumir secretaria, e vai se licenciar do PDT antes de assumir a função.

PDT apoia pré-candidatura de Boulos em São Paulo. Na semana passada, o partido anunciou que estará ao lado do socialista na campanha para a eleição municipal.

Deixe seu comentário

Só para assinantes