Conteúdo publicado há 2 meses
OpiniãoPolítica

Josias: Governadores que atuam contra vacina sofrem de 'bolsonarice longa'

Os governadores que desestimulam a vacinação infantil cometem "uma atrocidade" e sofrem de "bolsonarice longa", disse o colunista Josias de Souza no UOL News desta sexta (16).

O STF [Supremo Tribunal Federal] virou uma espécie de centro terapêutico para tratar administradores públicos de uma moléstia provocada pelo Bolsonaro. Durante esses quatro anos, eles foram infectados pelo movimento anti-ciência e agora estão sofrendo de 'bolsonarice longa'. Estamos lidando com essa atrocidade. Josias de Souza, colunista do UOL

Josias lamentou que nem mesmo a pandemia da covid-19 foi capaz de mudar a mentalidade de quem ainda se mostra contrário à vacinação e espalhe notícias falsas sobre os imunizantes.

O Supremo, em uma decisão do ministro Zanin, revogou esses decretos de Santa Catarina. No caso do Zema, Moraes lhe deu cinco dias de prazo para explicar o inexplicável e por que está afrontando a Constituição brasileira e rasgando o Estatuto da Criança e do Adolescente.

A 'bolsonarice longa' provoca um apagão mental. É o que desses governadores estão sofrendo. Só isso explica, depois de tudo o que passamos na pandemia e mais de 700 mil mortos, que ainda existam no Brasil administradores públicos que soneguem às crianças o direito de serem vacinadas. Isso é um flagelo e não resta ao Supremo intervir para evitar o desrespeito à Constituição e às leis. Josias de Souza, colunista do UOL

O que aconteceu

O ministro do STF Cristiano Zanin suspendeu os decretos municipais que dispensavam a vacinação contra covid-19 para matrícula e rematrícula na rede pública de 19 municípios de Santa Catarina.

O governador de Minas Gerais Romeu Zema (Novo) também afirmou que os alunos terão acesso às escolas do Estado mesmo se não tiverem sido vacinadas.

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Continua após a publicidade

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes