Conteúdo publicado há 1 mês
OpiniãoPolítica

Tales: Poder de Padilha sobre a Saúde faz Lira travar acesso ao Centrão

A grande influência de Alexandre Padilha sobre o Ministério da Saúde, como revela reportagem exclusiva do UOL, teve um alto custo. Arthur Lira, que cobiçava o controle do órgão, dificultou o diálogo entre o ministro das Relações Institucionais e o centrão, o que comprometeu a atuação de Padilha no Congresso, comentou o colunista Tales Faria no UOL News desta segunda (1º).

A matéria levanta uma questão fundamental: o motivo de Lira ter esse verdadeiro rompimento com Padilha. Lira sempre quis o Ministério da Saúde. Foi assim no começo do governo, assim que Lula foi eleito. Ele propôs que, se lhe dessem o ministério, daria 150 deputados para fazer parte da base do governo.

Veio o PT e Lira interpretou isso como sendo algo do Padilha para impedir que ele assumisse o Ministério da Saúde. Desde então, ele quis romper e inviabilizou qualquer relação do Padilha com o Centrão e a atuação dele no Congresso

Lira reclama que Padilha não faz a coordenação política. Não faz porque ele não quis que o Padilha fizesse e não o deixa fazer pelo interesse no Ministério da Saúde. Tales Faria, colunista do UOL

Segundo Tales, Lula aguarda o enfraquecimento de Lira para só então promover mudanças envolvendo Padilha e a ministra da Saúde Nísia Trindade.

Lula sabe que Lira está por trás desse ataque especulativo ao Padilha e à Nísia. O presidente decidiu que não pode ceder e tirá-los agora porque estaria dando poder total ao Lira. Primeiro, é preciso que Lira se enfraqueça e aí, provavelmente, Lula fará as substituições.

A expectativa de Lula e do Planalto é de que Lira começará a se enfraquecer a partir do segundo semestre, quando vier a campanha do substituto dele na presidência da Câmara. Nessa hora, Lula começará a articular, já que não entregará o governo a Lira. Tales Faria, colunista do UOL

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes