PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Saúde diz que recursos federais não são problema para estados e municípios

Do UOL, em São Paulo

11/05/2020 18h19

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Eduardo Pazuello, disse hoje em entrevista coletiva que o problema de estados e municípios no combate ao coronavírus não foi e não é falta de recursos federais.

Pazuello afirmou que foram repassados R$ 38 bilhões pelo ministério, além de R$ 3,3 bi de emendas parlamentares e mais R$ 19,1 bi por medidas provisórias que estados e as cidades receberam neste ano por causa da pandemia.

"Com isso eu apresento aos senhores que o problema hoje não é recurso, o problema não foi recurso. Estados e municípios tiveram capacidade por recursos de fazer o seu preparo. Essa foi a primeira parte da tarefa, se preparar para a ação. Para o efetivo combate ao coronavírus", disse o secretário.

O Ministério da Saúde informou ter comprado 83 milhões de itens de equipamentos de proteção individual, gastando R$ 224 milhões. Também anunciou um custo de R$ 654 milhões com testes do tipo PCR para detecção do coronavírus. Foram pouco mais de 2,1 milhões com esses exames. Outros 4,7 milhões de testes rápidos foram doados pela Vale, segundo a pasta.

Além disso, o ministério ainda informou a compra de 69 milhões de doses de vacinas para o vírus da gripe H1N1, com custo de R$ 1 bilhão. Foram gastos R$ 27,8 milhões com 8,5 milhões de cápsulas do medicamento Tamiflu, para a mesma doença. Com a cloroquina, o gasto chegou a R$ 202,3 mil, sendo 2,4 milhões de cápsulas.

O governo federal também gastou R$ 31,9 milhões com 557 respiradores, além de R$ 480 milhões com a habilitação de 3.350 leitos nos hospitais.

Coronavírus