PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Davi é exemplo para criançada, diz pai de 1ª criança vacinada contra covid

Beatriz Gomes e Leonardo Martins*

Do UOL, em São Paulo

14/01/2022 12h56Atualizada em 14/01/2022 13h59

O cacique Jurandir Siridiwe, pai do menino Davi, de 8 anos, a primeira criança a ser vacinada contra a covid-19 no Brasil, disse hoje que o filho é um exemplo para as demais crianças se imunizarem contra o vírus. O pai da criança ainda aproveitou o evento para cobrar agilidade do Ministério da Saúde para a vacinação da faixa etária.

Davi é indígena da etnia xavante e mora no interior de São Paulo desde o início do ano passado — acompanhado de uma tutora —- para realizar tratamento médico contra doença motora rara. Em razão disso, o pai do garoto, que mora em outro estado, acompanhou o evento da vacinação do filho virtualmente. Outras quatorze crianças também receberam suas primeiras doses no mesmo local.

"Governador João Doria, primeiro quero agradecer a atenção à saúde do Brasil, estou muito feliz pelo Davi ter tomado a primeira dose, ser um exemplo para a criançada de 5 a 11 anos. Que o resto do Brasil possa fazer essa vacinação para salvar, para que amanhã possamos ter alegria, sorriso."

Menino indígena de 8 anos foi a primeira criança a ser imunizada em São Paulo - Divulgação/Governo de São Paulo - Divulgação/Governo de São Paulo
Menino indígena de 8 anos foi a primeira criança a ser imunizada em São Paulo
Imagem: Divulgação/Governo de São Paulo

Jurandir comentou que a vacinação é importante e disse esperar que 100% da população esteja vacinada contra o vírus.

"Você está de parabéns, o estado de São Paulo parece primeiro mundo, estou muito encantado. Que o Ministério da Saúde corra para que tenhamos prioridade na nossa criançada", completou.

O pai da criança ainda cobrou agilidade do Ministério da Saúde para a vacinação da faixa etária. Apesar de o imunizante da Pfizer ter sido liberado pela Anvisa em 16 de dezembro, a entrada do imunizante na campanha coordenada pelo governo federal, porém, só foi confirmada em 5 de janeiro. Na contramão ciência, o presidente Jair Bolsonaro (PL) é contra a vacinação infantil.

"Que o Ministério da Saúde corra para que se atualize e tenhamos prioridade [na vacinação] da nossa criançada."

Ao final da aplicação da vacina, Davi disse à CNN Brasil que gostaria de receber o imunizante para se proteger e fazer isso pela sua aldeia.

"Estava um pouco nervoso. [Por que?] De emoção e alegria. [Você queria tomar a vacina?] Eu queria para ter mais proteção e eu estou fazendo isso para a minha aldeia", disse a primeira criança a ser vacinada no Brasil.

*Com Pedro Vilas Boas, colaboração para o UOL.

Coronavírus