PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
3 meses

Jovem morto pela covid não se vacinou por 'opinião própria', diz prefeitura

Prefeitura de Camocim, no Ceará, lamentou a morte de um jovem de 19 anos não vacinado contra a covid-19 - Reprodução/Instagram
Prefeitura de Camocim, no Ceará, lamentou a morte de um jovem de 19 anos não vacinado contra a covid-19 Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo*

27/01/2022 10h42Atualizada em 27/01/2022 12h11

A prefeitura de Camocim, no Ceará, lamentou a morte de um jovem de 19 anos que não se vacinou contra covid-19 e morreu em decorrência da doença nesta semana. Segundo uma nota da prefeitura, o homem era portador de fibrose cística e "não havia tomado nenhuma dose de vacina para covid, por opinião própria". A identidade da vítima não foi divulgada.

A fibrose cística, também conhecida como mucoviscidose, é uma doença genética crônica que afeta principalmente os pulmões, pâncreas e o sistema digestivo. A doença ocorre porque um gene defeituoso e a proteína produzida por ele fazem com que o corpo produza muco de 30 a 60 vezes mais espesso que o usual. O muco espesso leva ao acúmulo de bactérias e germes nas vias respiratórias, podendo causar inchaço, inflamações e infecções como pneumonia e bronquite, trazendo danos aos pulmões.

"A Prefeitura Municipal de Camocim, através da Secretaria Municipal de Saúde, lamenta informar o registro do primeiro óbito por covid-19, no ano de 2022, ocorrido no HRN [Hospital Regional Norte] em Sobral. Um jovem de 19 anos, portador de Fibrose Cística, não havia tomado nenhuma dose de vacina para covid-19, por opinião própria. Neste momento, nos solidarizamos na dor da família e amigos", inicia a nota divulgada pelo município.

O município explicou como funcionam os critérios para a confirmação de uma morte pela covid-19 e posterior registro junto aos boletins municipal e estadual.

"Esclarecemos que todos os casos suspeitos que evoluem a óbito são rigorosamente investigados e colhidos materiais para a elucidação da causa mortis, através de Comitês estabelecidos pelo Estado. Após essa investigação e confirmação da causa de óbito por covid-19, o óbito pode ser informado e registrado no Boletim Estadual e Municipal."

A prefeitura de Camocim também reforçou "a importância da vacinação, do distanciamento social, de manter os cuidados de higiene, bem como o uso de máscaras" e pediu para a população local não deixar "o vírus se espalhar".

Confira abaixo a nota completa do município publicada no Instagram (terceira foto da publicação):

Até ontem, a Secretaria Municipal de Saúde de Camocim registrou 7.739 casos confirmados, 672 casos investigados, 493 casos em isolamento domiciliar e 166 óbitos em decorrência da doença.

*Com informações do VivaBem, em São Paulo

Coronavírus