Estado Islâmico perdeu um terço do território que tinha no Iraque e na Síria

Em Bagdá

  • BBC

O grupo EI (Estado Islâmico) perdeu um terço do território que chegou a controlar no Iraque e na Síria, segundo cifras divulgadas nesta terça-feira (5) pela coalizão internacional comandada pelos Estados Unidos.

"No Iraque é em torno de 40%", disse o coronel Steve Warren, porta-voz da coalizão, que bombardeia diariamente as posições do EI e que também oferece treinamento e armas às forças locais que lutam contra o grupo.

"Na Síria... acreditamos que [perderam] em torno de 20%", acrescentou.

O EI proclamou seu autodenominado califado há 18 meses e em seu auge, em meados de 2015, a parte iraquiana era sutilmente superior à síria.

"Se pegarmos o Iraque e a Síria em seu conjunto (...), perderam 30% do território que chegaram a possuir", reafirmou o coronel a jornalistas em Bagdá.

Desde que se apoderou de Ramadi, no Iraque, e de Palmira, na Síria, em maio de 2015, o EI foi perdendo força.

No Iraque, uma conjunção heterogênea de forças, do Exército regular aos pershmergas (combatentes) curdos, ou forças paramilitares xiitas, vêm recuperando os principais centros urbanos, inclusive Ramadi na semana passada.

Os cálculos do porta-voz da coalizão diferem, no entanto, dos de analistas independentes, como o centro britânico IHS Jane's, que estimou que o EI perdeu cerca de 14% de seu território.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos