Obama diz que EUA não estão tão divididos como alguns sugerem

Em Varsóvia

  • Paul White/AP Photo

O presidente americano, Barack Obama, afirmou neste sábado (9) que os Estados Unidos não estão tão divididos como alguns sugerem, após a morte de cinco policiais em Dallas (Texas).

"Apesar de a semana ter sido dolorosa, os Estados Unidos não estão tão divididos como alguns sugerem", disse em uma entrevista coletiva ao final da reunião cúpula da Otan em Varsóvia.

Obama também afirmou que o atirador que matou os cinco policiais em Dallas não representa os afro-americanos.

"O indivíduo demente que realizou o ataque em Dallas não era representativo dos afro-americanos, assim como o atirador de Charleston não era representativo dos americanos brancos. Ou o atirador de Orlando ou San Bernardino não eram representativos dos muçulmanos", disse.

Obama negou que os Estados Unidos estejam retornando a uma situação de protestos e manifestações como a que marcou o país nos anos 1960, apesar dos repetidos ataques raciais e matanças.

"Quando se começa a sugerir que de alguma forma há uma enorme enorme polarização e que retornamos à situação dos anos 1960, isto não é correto", disse Obama.

"Não estão sendo vistas revoltas, não está se observando a polícia atrás de pessoas que estão protestando de maneira pacífica", completou.

Obama insistiu ainda que, depois do ataque em Dallas, "não se pode pretender" que uma legislação frágil sobre as armas é "irrelevante".

"Se você se preocupa com a segurança dos oficiais de polícia, então não pode deixar de lado o tema das armas e fingir que é irrelevante".

Obama diz que EUA não estão divididos

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos