PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Espanhola de 79 anos suspeita de liderar grupo de narcotráfico é presa em Portugal

Guarda Nacional espanhola informou que idosa comandava transporte de drogas vindas do Caribe - Reprodução/Twitter
Guarda Nacional espanhola informou que idosa comandava transporte de drogas vindas do Caribe Imagem: Reprodução/Twitter

03/08/2021 13h51Atualizada em 03/08/2021 15h24

Uma espanhola de 79 anos que supostamente chefiava uma organização de tráfico de drogas foi presa em Portugal, anunciaram hoje as autoridades de Madri.

De acordo com a Guarda Civil, a mulher era chefe de um grupo que importava cocaína da República Dominicana para Portugal.

A suspeita foi detida em Vila Real, no norte do país, juntamente com outros dois espanhóis, de 26 e 60 anos, em uma operação conjunta das forças de ordem portuguesas e espanholas.

"Eles introduziam a cocaína na península através dos portos portugueses usando uma empresa legal para importar pedras de coral da República Dominicana", explicou a Guarda Civil em comunicado sobre a quadrilha.

"A mulher de 79 anos era a líder do grupo, além de ser a cabeça visível e dona da empresa criada como fachada", acrescentou.

Os investigadores detiveram os três suspeitos depois de inspecionar a sede da empresa em Portugal e descobrir droga escondida nas paredes dos contêineres que transportavam as pedras. Também encontraram cocaína escondida no endereço português onde residiam.

O grupo atuava como atacadista para outros traficantes que posteriormente vendiam a droga, principalmente no sul da Espanha.

A Península Ibérica é uma das principais portas de entrada da cocaína na Europa, onde os narcotraficantes recorrem a estratégias, em muitos casos, dignas de filmes de espionagem para introduzirem a sua mercadoria.

Um narco-submarino da América do Sul com um carregamento de cocaína avaliado em 100 milhões de euros foi interceptado na costa da região espanhola da Galiza (noroeste), perto de Portugal, em novembro de 2019.

Internacional